segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Outras Coisas... (Postagem Especial - 2)


Embora não fazendo parte exatamente do escopo das publicações do blog, esta postagem lhe é por demais pertinente. Portanto, ela entra aqui como excepcionalidade, digamos assim. Se haverão outras do mesmo tipo, não se sabe... mas que ela seja pelo menos a segunda. 

Outras Coisas
12/01/2017


Bom dia a todos, eu volto para falar um pouco de outras coisas que nos dizem respeito, ou que dizem respeito a esse mundo, que está prestes a terminar, como vocês o sabem, e como ele está prestes a terminar, todos os meios são bons para nossos amigos os fantoches redobrarem os esforços, para tentar por todos os meios possíveis manter a humanidade no confinamento pelo maior tempo possível e isso em todos os níveis.

Vocês viram que desde os anos 80, os textos da Nova Era floresceram na Internet, assim como os sites que os propuseram, tendo mesmo a impressão de que havia cada vez mais novos canais que canalizaram os anjos de nossos dias, e que incansavelmente, continuam a falar de esperança, de continuidade, de justiça e de prosperidade num novo mundo e que, mesmo que eles falem de dimensões, de liberdade ou de Luz mesmo, eles só concebem apenas esse corpo, sobre a terra, com uma continuidade no que é conhecido, no sistema social, familiar, etc...

Então após todos esses anos, essas dezenas de canalizações Arcônticas que nos anunciam um “novo mundo”, podemos ver hoje que os meninos maus estão prestes a passar da teoria para a prática. Para aqueles que têm uma visão do conjunto ou que fazem as ligações entre as coisas, vocês puderam observar que as últimas eleições americanas – que foram um verdadeiro espetáculo para bem absorver todo o mundo, diga-se de passagem – foram feitas nesse sentido. De repente chega um “salvador”, se diz estar o mais próximo do povo e promete combater a elite, a corrupção e todos os crimes da nova ordem mundial, a fim de instaurar a justiça, o trabalho para todos, a segurança, resumindo, uma mudança radical. E então, é claro, todo o mundo tem de repente esperança e não somente na América, mas no mundo inteiro, porque quando estávamos à beira da terceira guerra mundial (nós estamos sempre mas isso acontece atrás das cortinas) e que o novo eleito promete a paz.

A ilusão é que esse novo presidente (que é totalmente manipulado, como a maioria dos políticos) na realidade está colocando em ação o plano da nova ordem mundial para uma mudança radical, em uma escala global e isso segundo o conceito da Nova Era de um melhoramento em um “novo mundo”. Mas vocês todos sabem que isso não é de tudo o que eles têm na cabeça, longe disso.

Então, como isso que acontece sobre a cena política mundial e que está largamente difundido sobre todas as mídias disponíveis, a maioria dos seres humanos sobre a terra estão irresistivelmente preocupados – no bem ou no mal – sobre o futuro e estão assim mantendo-se de maneira constante fora do instante presente, e pior, fora do Coração, focalizados sobre o seu futuro e a inquietude em relação a seu conforto, ameaçado de desaparecer.

Assim eles não veem o que acontece no céu.

Nós vimos que há “pedras” espaciais que começam a inquietar seriamente a comunidade científica, sem mesmo falar dos fantoches, que se agitam em todos os sentidos para encontrar as paradas nos impactos a vir. Então para nos manter no sono confortável e seguro do avestruz no seu buraco, as mídias tentam tanto bem como mal assegurar, seja distorcendo os fatos sobre as teorias científicas inverificáveis, seja mentindo abertamente contando não importa o que. Por exemplo, há alguns anos, não muitos, havia estrelas cadentes, chuvas pontuais, as estrelas cadentes eram geralmente aquelas do fim de Julho – início de Agosto, que eram as mais visíveis. Hoje, há certas bolas de fogo (meteoritos) que penetram a atmosfera, cada dia em toda parte no mundo, isso não tem mais nada a ver com as estrelas cadentes, estão longe do pequeno traço de luz muito alto no céu estrelado, aí temos uma enorme bola de fogo na altura do avião que transforma a noite em dia e faz vibrar todas as estruturas terrestres numa enorme explosão. Mas as mídias continuam a falar de chuvas de estrelas cadentes, que é normal por isso não há nenhum cometa por perto.

Certamente, eles sabem muito bem que isso nada tem a ver com as chuvas pontuais, mas esses são os primeiros meteoritos provenientes do cinturão de Kuiper que estão nos metralhando desde mais ou menos três anos, meteoritos que foram impulsionados de sua posição orbital pela passagem de Nibiru / Planeta 9 através deste último.

Então eles sabem também que as maiores pedras então a caminho e se sentem totalmente impotentes porque não conseguem vê-las em seus telescópios. Então eles se preparam, planejam planos e estratégias de sobreviver e inversamente, contando o contrário para a população fazendo crer que os riscos são mínimos são inexistentes e que se isso chegar, eles têm tudo previsto.

É exatamente a mesma coisa com os extraterrestres.

As mídias fazem tudo que podem para desacreditar o fenômeno. Pouco importa o evento, o testemunho, será invariavelmente ridicularizado ou explicado por fatos racionais, e que é totalmente impossível vocês o sabem, porque não podemos explicar o desconhecido com o conhecido. Mas eles fazem assim mesmo, porque a maioria das pessoas que dormem preferem o que eles podem explicar, o que eles podem compreender e não importa se lhes contamos tolices a partir do momento em que eles são tranquilizados.

Então as mídias falam de conspiradores, eles adoram esse termo temido, eles falam de pequenos homens verdes e eles falam de crenças. Já, mesmo que não tenham vivido o contato ou o fenômeno OVNI em suas vidas, existem suficientes trabalhos, provas científicas ou privadas, as fotografias, os textos ou os testemunhos que se deram ao trabalho de fazer pesquisas, levando inevitavelmente não a uma crença, mas bem a uma convicção, a um tipo de centelha que está em si desde sempre e que tão somente de um golpe se ilumina e confirma o laço que existe entre os seres extraterrestres (ou extra-dimensionais) e nós. É inevitável.

Mas, para muitos, no entanto, a existência extraterrestre colocaria em causa todas as crenças que têm sido a base da sua própria existência nesse mundo, e, portanto, são inadmissíveis. É a negação diante da evidência. Então nos anos 50, onde as aparições das naves começaram a ser coletivas, utilizaram as explicações relativas na época, quer dizer que falaram de Vênus ou do balão metereológico, ou ainda a ilusão de ótica, hoje, falam de drone, de lanternas chinesas e de manipulação de vídeo (CGI) (NT: Imagem Gerada por Computador), porque isso é mais convincente e então mantém a pessoa no conforto da ignorância.

As mídias podem relatar o que elas quiserem.

Hoje, graças à penetração da Luz, às radiações cósmicas, tudo se vê, tudo se revela, em todos os sentidos do termo: os seres se despertam, aqueles que mentem são desmascarados, as verdadeiras intenções são visíveis, e o que estava escondido se torna aparente, etc... Podemos ver em todos os níveis e desta regra não escapam as mídias que nos mentiram desde sua criação, a fim de manipular as consciências de maneira coletiva. Então nós não estamos no estado oficial onde as agências de notícias admitiriam ter desinformado as pessoas por muito tempo, mas seu comportamento em face a Verdade hoje os trai e os empurra a cometer as mentiras até maiores do que antes, mas fáceis de ver, removendo toda credibilidade.  Eles estão tão destituídos ou deslumbrados face a esse surgimento da Luz que eles esqueceram toda ética jornalística, toda regra social e “democrática” falsificando abertamente as reportagens, inventando as histórias ou as situações e mesmo até propondo instaurar um Ministério da Verdade. Aqui está o pior.

Então sim, as mídias podiam relatar tudo que elas queriam até agora, mas isso não é mais possível, as pessoas se despertam e são capazes, pouco a pouco de se dar conta do que acontece. Mas ainda não é infelizmente a maioria.

As duas humanidades.

Vocês ouviram falar, há hoje uma barreira distinta e última que pode se sentir no nível dos seres humanos e das consciências. As duas humanidades concernem evidentemente os seres despertos ou livres e aqueles que não estão. Então não falamos aqui dos portais orgânicos, que representam 50% da população mundial, que eles não são humanos, mas do resto da humanidade que possui uma alma e então uma ligação com o Espírito.

Pouco antes da atribuição vibral e durante a atribuição vibral, o conjunto dos seres humanos (almas) foi confrontado com uma escolha: a matéria ou o Espírito. Então quer vocês tenham consciência ou não, não faz nenhuma diferença, pois isso não se trata aqui de uma decisão da pessoa, do ego, mas sim de saber se naquele momento, a alma tinha uma polaridade orientada para a matéria ou para o Espírito. Certamente, para em seguida, durante o período de atribuição, a pessoa poderia confirmar o seu acordo ou desaprovação em função das experiências propostas e vividas naquele momento. Aí também, isso poderia ter acontecido de forma bastante inconsciente. O que você deve lembrar é que, hoje, a atribuição vibral está terminada desde um ano, cada um se encontra em seu devido lugar.

Então, para um liberado vivo, a única dualidade ainda existente nesse mundo só pode ser a evidência de que ele pode existir entre aqueles que são despertos e aqueles que ainda dormem.

Esta “barreira” invisível, esta diferença é muito pesada a carregar segundo meu ponto de vista, porque a localização da consciência nas duas partes é diametralmente oposta. Há uma incompatibilidade total no nível relacional, não é no que concerne às conversações. Então sim, podemos jogar o jogo e fazer parecer se interessar, e depois tentar dar sua visão ficando no domínio do racional, do conhecido, mas não é, portanto, uma forma de mentira? Não é usar uma máscara?

Vocês têm feito certamente a experiência, se vocês se comportam naturalmente com seus amigos, seus parentes, quando vocês falam com eles segundo a fluidez da Luz, isso tem dois efeitos: 1 – vocês podem cada vez mais parar de falar, 2 – as pessoas a quem vocês falam se vão e vocês não os veem nunca mais.

Quando despertamos se produz uma infinidade de processos que eu não enumerarei aqui, mas cuja aversão pela mentira (ou atração pela Verdade) num nível que eu qualificaria quase visceral, faz parte. E quanto mais os véus se levantam, mais as mentiras ou a Verdade aparecem à luz do dia. Por esse fato, é praticamente impossível não ver a hipocrisia natural de todos aqueles que dormem, desde o momento em que eles lhes dizem bom dia e lhes perguntam (sistematicamente) como você vai, então eles não querem saber, que eles lhes desejam bom ano, eles pensam só na palavra, ou que eles os cumprimentem em público para satisfazer as aparências. É claro, era visível já bem antes, mas hoje, não somente é inevitável, mas isso se torna insuportável. Hoje, a Luz, não aceita mais as falsas-aparências, as meias-medidas, e é alguma coisa que podemos sentir diretamente no Coração.

Então no início, a reação daqueles que dormem foi dizer que aqueles que se despertam são os iluminados (no sentido de desequilibrado-mental), depois os classificam nas categorias de paranóicos a conspiradores passando por membros de seita. A única coisa que eu diria a isso é o que disse OMA: “é aquele que diz que é”. Porque, efetivamente, quem é que vive em uma seita desde seu nascimento e que não se dá conta? (Ver aqui:http://le6emetiroir.blogspot.com.br/2015/11/definition-du-mot-secte.html)

Essas são então as duas humanidades bem distintas, que devem conviver ainda alguns momentos para o melhor e para o pior, uns devem suportar e perdoar os outros porque vocês já sabem: “eles não sabem o que fazem”.

No Coração



***
https://ultimasleiturasdaluz.blogspot.com.br/2017/01/outras-coisas-postagem-especial-2.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+UltimasLeituras+(%C3%9Altimas+Leituras+para+os+Filhos+da+Luz)

Tradução do Francês: Mariana Anzzelotti

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Embora não fazendo parte exatamente do escopo das publicações do blog, esta postagem lhe é por demais pertinente. Portanto, ela entra aqui como excepcionalidade, digamos assim. Se haverão outras do mesmo tipo, não se sabe... mas que ela seja pelo menos a primeira.




Algumas Notícias
06/01/2017


Então muitos estão mais do que impacientes, vejam mesmo, ligeiramente irritados, porque ainda não se produziu nada neste fim de ano de 2016, porque eles estão ainda um tanto em espera, um pouco defasados do instante presente e têm problemas para se impedir de fazer as comparações entre a situação atual e um futuro esperado, isso que não é verdadeiramente uma catástrofe, mas que conduz infelizmente aos efeitos indesejáveis como a projeção, a espera ou mesmo o desespero, e que inevitavelmente vai distanciar do coração.

Como foi dito em múltiplas e numerosas vezes, ninguém conhece a data, então tudo o que podemos fazer hoje é uma coisa para aliviar um pouco os mais impacientes (eu posso compreender por aqueles que estão despertos desde trinta anos), fazer algumas estimativas observando tudo o que acontece ao redor de nós e em nós também, é claro. Porque é necessário não esquecer que tudo isso que se passa no exterior se passa também no interior, mesmo que não tenhamos consciência. E então, sim ... Trump e Clinton também estão em vocês, quer vocês queiram ou não. Sim, Hollande também...Sim, sim, ele também. Bom muito engraçado.

Então como vocês puderam ver, desde 08 de dezembro, a Terra está literalmente bombardeada de ventos solares, de ondas e de radiações conhecidas e desconhecidas. Bom, ela já estava antes mas dizemos que desde o dia 08, passamos a um ritmo mais constante do que antes, isso que nos leva a ver os fenômenos de repercussão sobre o conjunto da Terra e de seus habitantes. Já com as auroras boreais, tínhamos antes as estações – aliás as mídias continuam a falar de estação para não levantar as questões – e hoje, desde menos de um ano, há as auroras todos os dias, e por vezes desde latitudes muito mais distantes do que aquelas observadas anteriormente, quer dizer, mais ao sul dos polos (para as boreais, e mais ao norte para as austrais). É exatamente igual para as nuvens irisadas ou iridescentes, ou ainda os halos solares ou arcos invertidos, que podiam ser vistos antes única e raramente no nível dos círculos polares, e que vemos em nossos dias por toda parte sobre a Terra, quaisquer que sejam as temperaturas ou a localização. Então, não há mais estação, nem exceção, é por toda parte e em todo tempo.

Então vocês o veem também em vocês (em mim também), seja com as dores no nível da cabeça ou do corpo, localizadas ou não, seja com as vibrações ou as ativações das Coroas, ou das Estrelas ou das Portas, em correspondência com o aparecimento dos buracos coronais do sol, ou da lua cheia e nova, isso aquece também às vezes, assim, em toda parte. Tudo isso se verifica hoje. Do mesmo modo que esses bombardeamentos cósmicos agem também sobre as consciências, isso pode chegar a vocês assim, sem saber porque, estar com raiva e mesmo perder o fio. Vemos perfeitamente nas novidades a cada dia, com os irmãos ou as irmãs que se colocam subitamente a cometer os atos de uma selvageria inegável, eu tenho visto ultimamente as histórias de arrepiar os pelos: que seja o homem que saltou do segundo andar de seu apartamento para fugir de sua mulher que o perseguia com um cutelo, ou o cadáver que encontraram em diversos pedaços numa valise, ou ainda a criança de seis anos que seus pais deixaram de pijama na varanda durante quinze horas... outro dia, minha companheira tomou o trem. Ele foi atrasado duas horas porque havia um cadáver sobre os trilhos. A rotina. Vocês se dão conta? A não mais de dez anos isso seria um fato para o noticiário das 20 horas, hoje é moeda corrente, eu diria, isso não choca mais. 

Mas não é a época que quer isso, ou os costumes atuais como querem fazer crer as mídias, ou mesmo o terrorismo ou o que quer que seja do social, mas bem o esclarecimento da Luz que inunda agora a Terra com cada vez mais intensidade.

Então vocês têm visto também o sol, ele não está mais como antes, quanto mais ou menos manchas solares de erupção e quanto mais buracos coronais e cada vez maiores, provocam muito mais terremotos sobre a Terra, quanto mais os sismos forem maiores, mesmo que a instituição americana faça isso menor para minimizar as magnitudes manipulando os números, nós vemos. Então os buracos do sol estão agora quase todos ao redor de sua superfície, e nesse ritmo, podemos facilmente dizer que o sol vai se abrir completamente antes do fim do ano, quer dizer que o seu campo magnético entrará em colapso, liberando assim toda a sua energia no cosmos numa explosão final. Isso será o planeta grelha. 

Mas não estamos ainda aí, haverá o Apelo de Maria e a estase quatro meses antes, então podemos dizer que estamos muito mais perto da visibilidade de Nibiru, se isso continuar assim, isso deve se passar no primeiro trimestre, quando muito no primeiro semestre do ano de 2017, mas eu duvido sinceramente que isso prossiga além desse prazo.

Aliás, falando de Nibiru, vocês também veem ou não que cada vez mais mídias, sites de internet ou pessoas estão falando, há como um sentir coletivo do que está prestes a se produzir, cada vez mais as pessoas e mesmo os cientistas, começam a se voltar em direção a essa possibilidade, mesmo que eles o chamem Planeta 9, e isso, esses são os “sintomas” que aparecem devido a sua proximidade. Então sim, com certeza, as mídias oficiais desmentem categoricamente a existência de Nibiru e continuam a fazer aqueles que falam, passarem por loucos, por conspiradores, mas esta obstinação a querer impedir que nos interessemos por este planeta só faz trair o segredo de sua existência. Assim como para a presença extraterrestre sobre a Terra, o fato de negar a evidência, mesmo científica, e de recusar sistematicamente toda a pesquisa sobre o assunto, só faz demonstrar o complô, a vontade de esconder o fenômeno a qualquer custo.

Então outra conspiração em curso ou não, ela teria, segundo a NASA - acrônimo para Never A StraitAnswer (jamais uma resposta direta, eu lhes recordo) -  um ou dois objetos celestes que viajando em direção à Terra, o qual um cometa ou asteroide chamado 2016 WF9 (provavelmente para  WhattheFuck 9,  empurrado do cinturão de Kuiper pelo planeta 9), mas que só deveria passar a 51 milhões de quilômetros da terra em 25 de fevereiro de 2017 ( ver link: http://www.mirror.co.uk/science/nasa-says-mysterious-object-hurtling-9560987, curiosamente não há artigos em francês sobre o assunto). Alguns falam de mensagens afirmando que o astro avança diretamente em direção à Terra e que isso será sobretudo para o dia 16 de fevereiro que o impacto terá lugar (ver link: http://www.someonesbones.com/blog/nibiru-fragment-to-strike-earth-in-february-says-russian-astronomer/). Então dizer que é verdade, impossível dizer, mas nós todos sabemos que Miguel nos prometeu um super fogo de artifício com uma combinação final de três meteoritos bem gordos que devem tocar as cidades importantes, pouco antes da visibilidade de Nibiru e do Apelo de Maria. Normalmente. Se os planos não forem mudados.

Com certeza, aqueles que observam as informações à noite na tv, ou que leem ainda o jornal de manhã no bar da esquina não terão jamais nenhuma chance de saber tudo isso, e se vocês falarem eles vão olhar vocês como se olhassem um doente mental, eles vão talvez mesmo agredi-los. Parece muito, e mesmo que isso se passe diretamente sob seus narizes, eles vão inconscientemente aceitar que o mundo que eles conhecem está prestes a acabar e finalmente se dar conta que os conspiradores não eram assim tão loucos definitivamente. Tudo que falta para compreender o porquê da coisa é uma simples visão do conjunto.

Então quando há uma visão do conjunto, fazemos automaticamente as ligações, é claro, coisa que as mídias tentam evitar a qualquer preço. E se vocês fazem as ligações, vocês irão se dar conta que isso faz um bom final dos tempos que as elites (de todos os níveis, isso vai do pequeno milionário ao topo da pirâmide do poder) preparam sua fuga ou sua preservação eu diria antes, para se prevenir de alguma coisa que vem. Alguma coisa catastrófica. As vendas dos super-bunkers estão em plena explosão, que isso seja na Europa ou nos Estados Unidos, alguns dentre eles (as elites) aliás deixaram já as grandes cidades, temos visto que todos os países do hemisfério norte (ao menos) fizeram discretamente uma notificação ao povo para se preparar para um evento ou para uma situação de urgência, eles não gritaram sobre os telhados, é claro, aconteceram as simulações de impactos de asteroides da NASA em colaboração com a FEMA na Califórnia (eles sabem de alguma coisa?), houve um decreto de Obama para se prepararem para as tempestades solares extremas num futuro muito próximo, os russos testaram uma situação de urgência deslocando 40 milhões de pessoas nos bunkers subterrâneos das grandes cidades, a rainha da Inglaterra se enterrou durante mais de dez dias como nunca antes.

E ultimamente nós podemos ver – mesmo com as sanções – os diplomatas russos foram transferidos dos estados Unidos depois repatriados em seu país natal. Em seguida, cegos por todo esse teatro político habilmente propagado pelas mídias, todo mundo aplaudiu o presidente russo por não ter reagido às provocações (que teatro!), e hoje é a vez do Trump de chamar todos os embaixadores americanos estabelecidos na Europa por razões mais ou menos problemáticas que eles chamam excepcionais (ver link:http://www.7sur7.be/7s7/fr/1505/Monde/article/detail/3048430/2017/01/06/Trump-rappelle-tous-les-ambassadeurs-americains.dhtml). De um golpe, nos olhos e na barba de todos, todo mundo voltará antes que o espetáculo final comece. 

Aqui, eu termino as novidades, se eu esqueci alguma coisa, bem eu tentarei falar uma próxima vez. Então para aqueles que estão fartos, que perguntam quando é o fim do teatro, não cruzem os braços, aproveitem bem esses últimos momentos se focalizando sobre o instante presente, sobre o Coração, não busquem datas, não perguntem o que vocês farão quando isso chegar, vivam o momento e deixem vir o que deve vir. Amem e façam o que lhes dá prazer. 


Fonte: Blog O 6º gaveta 2.0 



***
https://ultimasleiturasdaluz.blogspot.com.br/2017/01/algumas-noticias-postagem-especial-1.html


Tradução do Francês: Mariana Anzzelotti

 

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

ANAEL – Parte 2 – Questões/Respostas




NB: essa canalização é extraída de um conjunto de canalizações que acompanharão nossa ressurreição nesse mês de maio.


Eu sou Anael, Arcanjo.
Eu venho prosseguir não o que eu vibrei anteriormente, mas, bem mais, para responder às suas interrogações, lógicas e humanas, concernentes à sua Ressurreição.
Se há, em vocês, questões, então, eu responderei com prazer e com alegria.


… Silêncio…


Esperando suas questões, eu esclareço que a Ressurreição de que é feita referência, com a ajuda dos outros Arcanjos, do Espírito do Sol e do Coro dos Anjos, é, efetivamente, a Ressurreição do Espírito, na qual nenhuma carne pode entravá-los nem limitá-los, se tal é, assim, sua concepção de Liberdade e sua vivência.
Cristo disse: será feito a cada um segundo sua fé, segundo seu lugar e segundo sua consciência.


Eu os escuto.


… Silêncio…


Questão: qual será nossa vida após a Ressurreição?

Bem amada, ela será profundamente diferente, porque existem numerosas moradas na Casa do Pai.
Assim, cada um, a cada um de vocês será feito, exatamente, segundo sua fé e segundo sua liberdade.
Tudo será renovado.
A Terra, como vocês sabem, estará em outra dimensão, e vocês mesmos estarão, em definitivo, onde os leva sua consciência, onde os porta sua liberdade.
Não é possível, portanto, dar, a cada um, a localização.
De qualquer forma, e isso vocês sabem, cada um de vocês reencontra a Liberdade no momento da Ascensão da Terra.
Trata-se, portanto, realmente, de uma libertação das redes da ilusão, qualquer que seja ela.


Não existe, portanto, qualquer solução de continuidade em relação ao que lhes era conhecido no mundo falsificado.
Não procurem qualquer marcador.
O Desconhecido – que começa a ser-lhes conhecido – não lhes permite supor, imaginar ou sonhar qualquer perpetuação da ilusão desse mundo, nessa carne desse mundo.
Isso foi explicado, desvendado, amplamente, durante numerosos anos.
A Ressurreição leva-os à Liberdade, às suas linhagens, à sua origem, à nova Terra ou ao Absoluto.
A Liberdade não pode obstruir-se de qualquer laço efêmero desse mundo.
Trata-se, portanto, da verdadeira Liberdade, daquela que não sofre qualquer apego, qualquer laço nem qualquer memória ligada a esse mundo.
Nada há a salvar, porque aquele que quiser salvar a própria vida, antiga, perdê-la-á.
Só a verdadeira Vida será possível.


Os sinais da Terra, os sinais do céu, os sinais de sua carne tornam-se cada vez mais patentes e cada vez mais evidentes.
O que você precisa mais?


A segunda parte da questão era...?


Questão: será a felicidade eterna?

Bem amada, no batismo do Espírito, na descida do Espírito, em sua totalidade, o que pode existir mais do que a felicidade eterna, do que o Amor eterno e do que a Liberdade?
O que há de maior do que conhecer os Mistérios, do que conhecer o que lhes é desconhecido, reencontrarem-se a si mesmos?
Nenhum prazer desse mundo, mesmo o mais extraordinário, pode igualar essa Liberdade.


Questão: aquele que quiser salvar sua vida antiga, perdê-la-á; o que é daquele que não quiser salvá-la?
Perdê-la-á, também?

Sim, mas o sentimento de perda existe apenas para aquele que é apegado à sua forma, apegado à sua história.
O que está aí, agora, nessa Terra, nada mais tem a ver com o que vocês nomeiam a morte e o renascimento em reencarnação.
Lembrem-se de que cada ser humano, encarnado nessa Terra, apenas pode subsistir porque existe uma busca espiritual ou porque existe, diferentemente, uma necessidade de perpetuação, mas lembrem-se, contudo, de que a morte é o lote comum da encarnação em mundos dissociados.
O que chega não é, certamente, a morte, mas, sim, a Liberdade.


Em nome de qual princípio cada irmão e cada irmã, humano, que tenha vivido o Apelo de Maria, podem permanecer apegados ao que é falso?
Se não é sua falsidade para si mesmo, que terá necessidade de purificar nos mundos carbonados unificados ou através das tribulações dos tempos finais, entre o Apelo de Maria e a dissolução desse mundo.
Em que a alma humana tem necessidade de uma perpetuação, de uma história qualquer, quando ela reencontra a Liberdade?


Nada há a salvar, nada há a perder, há apenas a ser.
E aquele que «é» não pode, em caso algum, considerar sua morte como algo de lúgubre ou de terrível.
Só o ignorante, só aquele que se enganou a si mesmo, perpetuando-se através de histórias e de crenças, viverá isso, mas isso terá apenas um tempo.
A Liberdade é para cada um, a Alegria e o Amor são para cada um, no respeito total de sua liberdade, de sua alma.
Mas não peça o que é impossível, esse corpo não será, jamais, eterno.
O sentido de ser uma pessoa nada tem a ver com a Eternidade.
Quaisquer que sejam os prazeres e as experiências que foram realizados nesse mundo, eles tocam, definitivamente, ao seu fim.
Aquiesça a isso, então, abrir-se-á a porta de seu coração, em portas duplas, o que lhe dá acesso à Verdade.
Não aquela que você crê, supõe ou sente, mas aquela que não depende de qualquer pessoa e, sobretudo, não de sua pessoa.


Assim, eu lhes digo, preparem-se para morrer ao efêmero e para renascer à Eternidade.
Só a pessoa confinada nesse mundo tem medo de sua morte.
Aquele que vive o Si, aquele que vive as Coroas radiantes, aquele que é liberado espera apenas isso, enquanto é o terror para aquele que se mantém na ilusão da pessoa.
O que nós podemos aí?
O que pode o Amor aí?
Absolutamente nada.
É a liberdade de cada um.


O Amor não pertence a pessoa alguma, o Amor é livre de toda pessoa, como de todo personagem.
Entenda isso, realmente, não com sua cabeça, mas em seu coração.
É tempo de deixar cair as ilusões e toda esperança concernente a qualquer imortalidade dessa carne, como qualquer imortalidade da alma.
O Espírito é a única verdade.


Ao nascer nesse mundo, quaisquer que sejam as circunstâncias do confinamento que lhe sejam conhecidas, você sabe, perfeitamente, que esse corpo e essa história são destinados a retornar ao pó.
Então, o que você espera?
Esteja na vida, a partir de agora, e não deixe mais curso às ilusões, às crenças e às errâncias.
Ou, se para você, a liberdade é ao inverso do que eu digo, ser-lhe-á feito, exatamente, segundo sua fé, em outro corpo e em outra história, mas liberado, mesmo assim, das errâncias e das crenças.


O Amor não sofre mais atraso.
A Terra é liberada, vocês sabem, os tempos foram descontados.
Os dois tempos, um tempo e a metade de um tempo, ou os mil, duzentos e sessenta dias terminam.


… Silêncio…


Em minha intervenção anterior, eu lhes revelei a percepção do Verbo.
Se ela não lhe aparece, de qualquer modo, ela se faz em você, quer você queira ou não.
Quer sua pessoa e seu personagem aceite ou não, estritamente, nada mudará.


… Silêncio…


Cristo disse, e havia prevenido vocês: haverá ranger de dentes.
O que nós podemos aí?
Nós, no conjunto da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres, concernente a esse Sistema Solar e esse planeta e seus habitantes, fizemos tudo o que estava em nosso possível para abri-los à Unidade e à Liberdade.
Ninguém poderá ignorar isso, no momento vindo, durante os três dias e as três noites.


Lembre-se de que se há medo ou se há incompreensão, isso concerne apenas à sua pessoa, mas, de modo algum, à Verdade do que é.
Os tempos do sofrimento terminam, de maneira irremediável.
O que pedir mais do que a Liberdade?
Crer estar sujeito a esse mundo, a esse corpo, a essa forma ou a esse arma é apenas o sinal de um sofrimento extremo daquele que não vive, inteiramente, o coração – mesmo se isso jamais é dito.


… Silêncio…


Quantos, entre os irmãos e irmãs humanos desse mundo, foram capazes de viver a morte com o sorriso e com alegria, o que prova, assim, o apego mórbido à forma, à identidade e aos limites que nada têm a ver com o Amor, tal como ele é nos Mundos Livres.


Questão: o que há mais a fazer do que estar na alegria, a esperar os três dias?

Viver.
Viver, estando lúcido e consciente, e estando, como você disse, na alegria.
O que você quer fazer mais?
Nada nem ninguém há a salvar no que é destinado a desaparecer.
Só a vida no Amor é Verdade.
Então, viva, e não se ocupe de nada mais.
Nem de datas, nem de prazos, nem da morte desse corpo.
Ame, cada um e cada uma, com o mesmo impulso e a mesma intensidade, sem fazer diferença.
Porte o mesmo olhar de amor sobre cada uma das parcelas de seu corpo, sobre cada olhar que você encontra, como sobre cada contrariedade em seu caminho.
Nada há a preparar, nada há a antecipar, nada há a temer, porque o que vem é um grande momento de alegria.
Só a ilusão vê isso com terror.


O Face a Face, sozinho, é, exatamente, o mesmo que aquele que você viveu, inumeráveis vezes, a cada morte.
A grande diferença é que, aí, não se trata da morte, mas de seu renascimento.
Exceto para aquele que está, ainda, inscrito em uma pessoa que se crê mortal, e que está identificado, inteiramente, a essa pessoa.


Pergunte-se porque – exceto em algumas tradições primordiais e, mais especificamente, hoje, na sociedade dita Ocidental – a morta jamais é evocada, jamais compreendida.
Não há acompanhamento daqueles que partem, ou muito pouco, enquanto bastaria, simplesmente, abrir-se ao Amor par não mais ter que reaparecer na ilusão, não ser enganado pelo medo do próprio desaparecimento, da própria história.
Então, nada há a fazer.
Viva, ame, e faça o que agrada ao Amor.


Questão: um período de adaptação será necessário para a vida do Espírito após esse longo período de falsificação?

Bem amado, o período da estase, assim como o período que o sucede, é, justamente, o que permitirá a cada ser bem conscientizar-se, se posso dizer, do que ele é.
Não há, portanto, qualquer preocupação, qualquer atraso e qualquer erro na Inteligência da Luz.


Mas lembre-se de que nada do que eu disse, nessa segunda parte, pode ser aceito pela pessoa, e isso é muito lógico e natural no que não é natural, ou seja, nesse mundo confinado.
Aquele cujo coração é simples como uma criança, quer ele viva os processos vibratórios ou não, passará ao céu e à sua eternidade sem qualquer dificuldade.
Não haverá período dito de adaptação.


Lembrem-se de que, durante a estase, não haverá mais qualquer identidade nem qualquer história, nem, mesmo, outra história que não vocês e vocês mesmos em sua eternidade.
Isso foi nomeado o Juramento e a Promessa, e é naquele momento que se vive a Ressurreição.
Quer vocês portem, ainda, um corpo de carne, seu corpo de Existência, quer vocês estejam em embarcações da Confederação Intergaláctica, quer vocês estejam nos Círculos de Fogo, quer estejam nas tribulações, representa, em definitivo, apenas este período de adaptação para ajustá-los à sua liberdade, se necessário.


Questão: ser ascensionado é a mesma coisa que a Ressurreição?

Bem amada, a Ressurreição é consecutiva ao Apelo de Maria e à estase.
A Ressurreição concorre para a Liberação, imediata ou após o período de adaptação, mas a Ressurreição não é a Ascensão.
A Ressurreição corresponde à atualização, à manifestação do Juramento e à Promessa e, portanto, ao despertar de sua eternidade e ao Face a Face, o que é nomeado, alternativamente, o Julgamento final.
Não há, portanto, sobreposição ou correspondência exata entre o que eu nomeei a Ressurreição, e da qual nós falamos esses dias, e a Ascensão.
Eu os lembro – e isso foi dito em inumeráveis reprises – de que a Ascensão concerne à Terra, mas não concerne ao conjunto da humanidade.
Em contrapartida, a Liberação sim, concerne à totalidade da humanidade, Ascensão ou não.


A Ascensão.
Existem diversos caminhos de Ascensão.
A Ascensão corresponde à passagem de um estado dimensional a outro, transmutação que se produz em um corpo de carne; quer ele desapareça ou não, nada muda.
Ora, como vocês sabem, muitos irmãos e irmãs na humanidade necessitam, para sua liberdade própria, do fato de viver em consciência em mundos carbonados, mas sem que haja mais possibilidade de ruptura com o Espírito e, portanto, de confinamento.
Não há, aí, qualquer retribuição, qualquer carma, qualquer punição, é o livre jogo da consciência.


Aceitar ser livre é, também, aceitar que cada um de vocês, quaisquer que sejam suas relações, esteja, também, em sua própria liberdade.
Há, efetivamente, um processo coletivo, mas que não corresponde, para cada um, à mesma finalidade, se não é o ato de ser liberado, Ascensão ou não Ascensão.
Não há mecanismo nomeado Ascensão coletiva, há a Ascensão da Terra e Liberação da humanidade.
Alguns, nessa Liberação, ascensionarão no corpo de Existência, à sua origem estelar, à sua linhagem, à sua liberdade absoluta de ser o Último.
Outros desejarão jogar o jogo da consciência, o jogo da carne e da matéria, porque tal é a liberdade deles.
Nesse caso, não há, propriamente dita (nesse último caso), Ascensão, uma vez que a estrutura carbonada permanecerá nesse corpo ou em outro corpo, mas nunca mais com ruptura ou separação do Espírito.


Questão: haverá, ainda, mestres ascensionados prisioneiros no próprio ego?

Bem amado, o Comandante e outros Anciões haviam estipulado, durante o ano de 2011, e já em suas premissas, no ano 2010, a dissolução da Loja Negra, nomeada Shamballah, assim como dos mestres ascensionados que presidiam na instauração da Nova Ordem Mundial, prevista pelos maus rapazes, assim nomeados pelo Comandante dos Anciões.
Esses seres ou juntaram-se às portas da Liberdade e da Liberação – e trabalham ao nosso lado – ou serão recondicionados em mundos carbonados unificados.
Não existe qualquer mestre ascensionado, isso foi uma armadilha, como lhes explicou o Comandante.


Foram-lhes comunicadas as leis da alma, as leis desse mundo, mas nenhuma lei do Espírito nem, mesmo, a verdade sobre o Espírito.
Essas leis foram adaptadas aos mundos do confinamento, leis criadas a partir do zero pelos Arcontes.
Isso não existe e não existirá, jamais.
A própria denominação de mestre ascensionado corresponde a uma falsificação total, quer você queira ou não, quer você creia ou não.
Você terá, de qualquer modo, em breve, a ocasião de dar-se conta disso, por si mesmo.
A maior parte dos mestres ascensionados foram enganados, eles mesmos, por processos nomeados de canalização, que começaram no início desse século, por algumas entidades predadoras originais, é claro, da Inglaterra, onde está a famosa rainha mãe, rainha dos Arcontes.


Mas tudo isso pertence à história que desaparece.
É preciso, também, perdoar a essa rainha mãe, e aqueles que foram abusados, e aqueles que os enganaram, com a mesma equanimidade e o mesmo sorriso.


Questão: é dito que Sananda é o nome cósmico de Yeshua, na Ordem de Shamballah.
O que é disso?

Bem amado, Sananda, em linguagem suméria, quer dizer o mestre da ilusão.
Quanto àquele que dirigia o que foram nomeados os mestres ascensionados,Sanat Kumara, eu o convido a ver o que dá o anagrama: Satanás.


Lembrem-se do que foi dito durante esses anos passados, que o Si podia conduzir às armadilhas espirituais da ilusão Luciferiana, do ego espiritual e do orgulho de querer trabalhar para os outros na espiritualidade deles.
A espiritualidade é livre.
Alguns diriam, mesmo, que ela é uma trapaça.
Organizar as coisas, dar as leis da alma, escrever tudo o que foi escrito mantém e é destinado a manter o confinamento.
Durante numerosos anos, quase um século, esses mestres ascensionados aproveitaram das influências da lua cheia para retransmitir as energias de Saturno, que abrem o que é nomeado o terceiro olho, de fato, o sexto chacra, o que mantém a ilusão e não permite, jamais, a abertura do coração.
Isso foi retificado, e felizmente.


Tudo o que não lhes abre o coração é supérfluo.
O próprio conhecimento do que eu acabo de dizer é supérfluo e faz apenas afastá-los da simplicidade do coração.
Só a pessoa é complicada e crê que seja preciso construir histórias e cenários com mestres, superiores.
Como Arcanjo, eu não sou superior em inferior a você; eu tenho o mesmo coração que o seu, porque nós somos Um.
Não existe qualquer hierarquia, se não são hierarquias estruturantes ao nível dos mundos os mais altos, ou seja, os agenciadores de mundos da lei de Um.
Fora disso, não pode existir a mínima hierarquia, que seria uma violação à Liberdade.
Existem Conclaves, Assembleias, que funcionam em consciência unificada, como foi o caso no Intraterra, como é o caso para os Anciões ou para as Estrelas, mas ninguém é superior ou está acima de qualquer outro.


Questão: você pode desenvolver sobre o mito de imortalidade em relação com a Ressurreição?

O mito de imortalidade é ligado, diretamente, ao confinamento.
Devido ao seu efêmero, chamado nascimento e morte, há necessidade de construir-se e preservar-se, através da descendência, através da realização de uma obre nesse mundo: fazer filhos, ter sucesso em sua vida, ser bem sucedido em sua profissão, encontrar a alegria, encontrar a facilidade.
Em nenhum caso isso permite encontrar a Verdade, mas faz apenas um substituto à Verdade.
O mito de imortalidade é concebido pelo sistema de controle do mental humano e pelo próprio mental humano, que o faz viver, ao projetar-se, ou em uma reencarnação, ou em uma evolução, ou em uma melhoria, ou em uma perpetuação, mas tudo isso não tem qualquer sentido para o Espírito.
Mude de ponto de vista, então, isso lhe aparecerá claramente.


Obviamente, não se trata de conceber isso, de crer nisso, mas fazer a experiência e vivê-lo.
Caso contrário, isso, estritamente, para nada serve e permanece do domínio do especulativo e das crenças, ou das suposições.
Nenhuma crença, nenhuma suposição conduzirá você ao que você é na eternidade.
É, justamente, o momento em que tudo isso desaparece, em que não há mais crença em que quer que seja e em quem quer que seja que se vive o despojamento e a Ressurreição.
Ao soltar e ao sacrificar, mesmo, o que foi nomeado o Si.
Porque o Si, nesse mundo, mesmo se ele tenha sido vivido por inumeráveis místicos, será, sempre, colorido pela cultura, pela experiência.


Assim, se tomamos o exemplo de um Melquisedeque que se exprime entre vocês, entre os Anciões, e que viveu na Índia, há, obviamente, uma coloração ligada à cultura.
Se você toma um santo ocidental, que nada conhece da Índia, que vive, no entanto, a mesma Liberação, a cultura vai colorir palavras e atitudes que nada têm a ver.
Há muita diferença – e, no entanto, a mesma realidade – entre aquele que foi nomeado Sri Aurobindo e aquele que foi nomeado Padre Pio.
O discurso, a cultura, que nada tinham a ver um com o outro e, no entanto, era o mesmo Amor, travestido, certamente, pela cultura, certamente, pela experiência, mas o fundamento, a base, a rocha, como eu disse, era, sempre, o Amor incondicional e o amor da Verdade – e, sobretudo, a vivência, e não a adesão a uma cultura ou outra.
Parece-me, aliás, que inúmeras Estrelas explicaram-lhes o caminho delas de viva voz; quer sejam as irmãs orientais, quer sejam as irmãs ocidentais ou pertencentes aos povos primitivos, não há diferença alguma.


Questão: você disse que o Face a Face, ou o Julgamento final, vai orientar nosso destino.
Isso será função de nosso posicionamento naquele momento ou do que foi vivido ao longo de nossa vida?

Bem amada, a atribuição vibral terminou há mais de um ano.
Tudo o que você experimenta e vive é, exatamente, o que você tem a viver.
É claro, sempre lhes foi dito que, no momento do Apelo de Maria, haveria as últimas graças; isso continua válido.
Mas eu diria que, na grande maioria das consciências, vocês estão, hoje, agora e já, em face de seu futuro, que é sua escolha e sua liberdade.
A expressão «Julgamento final» é empregada a propósito, e faz referência ao apocalipse de São João, ao mesmo tempo em seu aspecto vibral, ao mesmo tempo em seu aspecto literal.
Nada mais e nada menos.
Apenas você mesmo é que julga você mesmo e, se você julga a partir da pessoa, não é a mesma coisa que julgar a partir do Amor, porque o Amor não julga, jamais, ele torna livre, e não pode, em caso algum, entravar sua liberdade de escolha.


Quer seja o Julgamento final, quer seja a Ressurreição, em relação à questão anterior, lembrem-se de que nada do que é perecível nesse mundo pode tornar-se eterno.
Isso vocês o vivem há milênios, ou, mesmo, dezenas de milênios, para inúmeros de vocês.
Mesmo em mundos carbonados livres, em outra escala de tempo, os corpos são perecíveis, porque há atrito, há fricção, há desgaste, mesmo se há Liberdade.
Só o corpo de Existência é eterno, e não depende nem da alma, mas, unicamente, do Espírito ou da consciência.


Questão: nosso corpo de Existência evolui?

Bem amada, a palavra evolução não é absolutamente correta, porque, quem diz evolução, diz progressão.
O corpo de Existência é perfeição; sendo perfeito, não tem que evoluir.
Ele é mutável em toda forma possível, segundo as dimensões e segundo a vibração de uma determinada dimensão.
Ele é, portanto, mutável, ao mesmo tempo sendo eterno.
O que está longe de ser o caso, eu os lembro, ainda, de seu corpo de carne.


Questão: nosso corpo de Existência depende de nossa atribuição vibral após a estase?

Eu não estou certo de ter entendido.
O corpo de Existência é, estritamente, o mesmo para toda consciência.
Ele se adapta, simplesmente, à vibração do Espírito no plano dimensional explorado ou vivido.
Não há qualquer diferença entre o corpo de Existência de um Arcanjo, de um Arconte ou de um Mestre geneticista de Sírius.
É exatamente o mesmo, ainda que haja especificidades em função da dimensão, função das origens estelares e das linhagens estelares.
Então, eu continuo a não compreender essa questão.


Questão: obrigado, você respondeu à minha questão.

Assim é o Verbo.



Bem amados, diante da intensidade de minha Presença nessas duas intervenções é, talvez, agora, tempo de liberá-los, se posso dizer.
Permitam-me apresentar-lhes todo o meu Amor e toda a minha radiância.
Bem-vindos na Ressurreição e na Eternidade.

Até logo.