atendimentos

BEM-VINDOS!

Orientações, consultas, partilhas e atendimentos: via skype ou presencial.

Para marcar um horário, escrevam para o email fernanda.manzoli@gmail.com

" Todos os tipos de relacionamentos proporcionam transformação, tomada de consciência e crescimento pessoal e espiritual "

Espero você para este sagrado encontro!!

Somos todos UM!

sábado, 30 de julho de 2011

Mais uma: O.M. AÏVANHOV

O.M. AÏVANHOV


NDR: intervenção de O.M. AÏVANHOV após sua proposição para que cada estagiário escutasse o que diz um outro, fechando seus olhos, entreabrindo a boca e focalizando a Consciência sobre o 11º corpo, ao mesmo tempo permanecendo em silêncio (sulco naso-labial).


Então, agora, se vocês têm questionamentos, não em relação ao que vocês disseram, é claro, mas em relação ao mecanismo que perceberam, no Interior de vocês, porque esse mecanismo vocês vão, como dizer..., vivê-lo, cada vez mais frequentemente.





Mas se sua Consciência não está atenta ao que vocês vão escutar de alguém (que vocês conheçam ou não), a percepção Vibratória vai passar ao inconsciente.

Isso quer dizer que vocês não terão Consciência de que existe uma relação e uma ressonância em relação ao que é dito.





Mas será do mesmo modo, através do que vocês verão, com seus olhos (seja a visão normal, a Visão Etérea ou a Visão do Coração).

Isso quer dizer que, do mesmo modo, vocês têm, por exemplo, um Arcanjo, que vai declamar algo: vocês vão Vibrar, porque sua Atenção é levada sobre isso, e porque vocês abriram, em vocês, a Porta para a percepção da Luz Vibral.





Tudo, na vida, vai desenrolar-se, agora, assim.

Portanto, é, de alguma forma, um convite para estarem lúcidos e Conscientes.





A revelação da Luz vai desencadear isso, de maneira cada vez mais, eu diria, precisa e importante que lhes permite, por exemplo, igualmente, fazer as escolhas do Coração, saber o que é correto e Verdadeiro para vocês.





Não é questão, é claro, de julgar o que quer que seja no exterior, mas, simplesmente, de viver o efeito Vibratório em vocês, ou seja, sair de toda projeção exterior ligada, por exemplo (como foi dito, como eu o disse há não muito tempo), à necessidade de compreender com a cabeça porque, aí, vocês tomarão e darão com o Coração, como vocês o exprimiram agora, bem além, simplesmente, da compreensão intelectual ou do significado das palavras que você ouviram ou, então, da característica da voz que se exprime.

Mas o que eu digo, para que vocês ouçam, é exatamente a mesma coisa para o que vocês vão assistir.





Existe, portanto, um processo que se instaura, quando dessa Ressurreição, que está revelando-se em vocês e sobre esse mundo, que recorre a algo de essencial.

É por isso que eu lhes pedi para tentar falar do que é uma mulher, porque é esse polo específico, que não é simplesmente a sensibilidade, mas que vai bem além: é a capacidade de acolher, a capacidade arquetípica, é claro (porque isso não está presente de maneira privilegiada nas mulheres, a priori, mesmo se elas têm mais facilidade para viver isso).

Isso quer dizer estar num estado no qual a Interioridade da Consciência não é um confinamento no interior da cabeça, ou através de conceitos ou de ideias, mas torna-se, realmente, uma percepção, para além do sentir emocional, mas que é diretamente ligada à ação da Vibração em vocês.





E, portanto, vocês vão levar a efeito a Lei de Atração e de Ressonância em diversos níveis que, até o presente, haviam sido experimentados apenas raramente.





Não se está, aqui, nos domínios ligados ao que se poderia chamar a intuição.

Não se está nos domínios que poderiam ser ligados ao carisma.

Está-se bem além.

Está-se na interação Vibral, porque a Luz Vibral, quando se revela, ela abre Portas (e isso vocês viram), mas, também, canais de comunicação, que passam bem além dos sentidos habituais.

E passam por sentidos que eu chamaria mesmo não extrassensoriais: eles são suprassensoriais.

E eles vão passar diretamente de Espírito a Espírito.





Então, é claro, vocês não têm, ainda, o modo preciso de decodificar isso.

Mas, aí também, o mais importante é vivê-lo.

Isso quer dizer que, quando um ser vai exprimir-se, quando vocês vão levar seu olhar sobre um elemento da natureza, quando vocês vão exercer uma capacidade, a priori, sensorial, vocês se aperceberão de que outra coisa aparece, que não é da ordem da emoção, mas que é do domínio da Vibração.





Alguns de vocês o exprimiram: vocês sentiram tal ponto ou tal outro ponto que se manifesta, enquanto uma Consciência exprime-se pela voz.

E, em sua vida, vocês vão constatar, se estão atentos, que todas as interações que vão se fazer, progressivamente e à medida de sua Ressurreição, vão fazê-los Vibrar em lugares ou em outros lugares.

E isso é extremamente importante.





Aí estão as algumas palavras que eu tinha a dizer.

Penso que os Arcanjos, ou alguns de meus colegas, desenvolverão isso com palavras mais bonitas do que as minhas, não é?





Aí está o que eu tinha a dizer.

Agora, é claro, se existem, em relação a isso, questões às quais eu possa responder, e se tenho ainda tempo, eu o atribuo a vocês, de muito boa vontade.





Questão: quando se ouve alguém falar, seria necessário, então, deixar vir as Vibrações, sem buscar compreender a que isso corresponde?



Sim, é a Luz Vibral e o Verbo que se revelam.

Em vocês, como em todos.

É o efeito da Luz Vibral, quer dizer que os meios que vocês tiveram, que nós tivemos nesse mundo passavam, é claro, por uma compreensão; passavam pelo fato de construir, edificar hipóteses intelectuais, sensoriais e outras.





O mundo da Ressurreição e o Corpo de Existência, aceder à Unidade é ir além de tudo o que é limitado.

E isso, esse processo que vocês viveram, que nós vivemos juntos, vai tornar-se, eu diria, uma norma ao nível do que vai desenrolar-se sobre a Terra.





Questão: escutar sem tentar compreender permite, portanto, desenvolver o 11º corpo?



Pode-se dizer, também, que isso favorece, efetivamente, esse desenvolvimento.





Vocês sabem que o 11º Corpo, quando há a construção de novas frequências, é o mais difícil a desenvolver.





Agora, na fase de revelação da Luz, na qual há essa Fusão das Lareiras (ou essa ativação das Lareiras), bem além do Eixo Central, vocês têm, efetivamente, percepções Vibratórias novas que vão surgir.





Então, é claro, o perigo seria querer interpretar porque, quando nós lhes dizemos que a Vibração é a própria Essência da Consciência e que a Consciência é Vibração, quer dizer que a Vibração é portadora, nela mesma, da resposta.





Mas, é claro, não é questão, no entanto, como, por exemplo, para a reposta do Coração, de dizer: ah, eu sinto tal ponto, portanto, isso quer dizer que é bom para mim. Ou isso quer dizer que é mau.





Não é preciso, de modo algum, recair numa forma de Dualidade ou de interpretação.

Deixem vir a vocês a Vibração.

Mesmo, eu diria, em seus próprios pensamentos.





Vocês vão se aperceber que, por exemplo, se vocês emitem um pensamento, no Interior de si, ou se vocês se dirigem a alguém, vocês perceberão, aí também, para além da interpretação intelectual do que é dito, Vibrações.

E vocês vão se aperceber, também, que, através do que vocês emitem como pensamentos ou palavras, vocês vão gerar, em vocês, Vibrações.





CRISTO havia dito: «O importante não é o que entra em sua boca, é o que dela sai».

É a estrita Verdade.





As palavras podem ser cruéis, as palavras podem ser assassinas, mas isso era uma ideia.

Mas, nesses tempos em que o Verbo revela-se, porque a palavra transforma-se em Verbo e o Fogo sairá de sua boca, como de seus olhos, como do conjunto de sua Irradiação, portanto, isso necessita, como dizer..., de um aprendizado.

Mas na condição de que vocês não procurem dizer, por exemplo: eu senti o baço, portanto, isso quer dizer que não é bom para mim.

Ou: senti o Ponto CLAREZA, isso quer dizer que o que disse a pessoa está claro.

É muito mais do que isso.





É claro, o mental queria apropriar-se da percepção para dela deduzir algo.

Mas não tentem deduzir algo, tentem, simplesmente, viver essa Vibração.

Onde quer que ela se localize, que ela seja generalizada ou que ela concirna a um Ponto porque, a partir do instante em que vocês deixam a Luz Vibral exprimir-se, mesmo através de seus sentidos (ou um dos sentidos do outro), vocês vão se aperceber de que entrarão, de algum modo, numa outra forma de comunicação.





Essa outra forma de comunicação desvia, é claro, todos os meios limitados e, sobretudo, o intelecto.

E, através dessa nova manifestação, vocês vão, cada vez mais, entrar num processo que está além do que é habitual.

É isso, também, passar do conhecido ao Desconhecido.

E isso quer dizer, também, que suas Portas estão se abrindo completamente às outras Dimensões.





Isso é ligado à revelação da Luz e àqu’Ele que vem chamá-los à noite.

Portanto, é muito importante estar atento.

Não para interpretar, mas, efetivamente, para perceber, além do sentir emocional ou energético, a Vibração que aparece, ou não, em tal ou tal outro lugar, ou em muitos lugares, porque, pouco a pouco, vai estabelecer-se uma Linguagem da Vibração, uma Linguagem do Verbo, que não é mais a linguagem, mas que é outra coisa.





Questão: sentir uma expansão ao nível do peito pode ser um meio, em relação a uma contração, de identificar a pessoa que se comunica conosco?



Inteiramente, caro amigo.

Isso quer dizer que você me ama e que eu o amo.





Mas quem ama o outro?

E bem, você vai se aperceber que isso não tem mais importância, porque eu sou você e você é eu.

Você não põe mais distância.

É isso a Unidade.

Em todo caso, o aprendizado da Unidade.





Questão: é possível, quando se está na meditação e se escuta um interveniente de outros Planos, tal como você, que não se ouça as palavras, mas, de fato, como notas de música, ouvidas no fundo da cabeça?



Sim, perfeitamente.

É, muito precisamente, o que é chamado o Canto da alma ou do Espírito, e que se modula, também, em função do que o outro emite e do que você recebe, porque a interação, você compreendeu, ao nível Vibral, existe nos dois lados, porque não há, justamente, essa distância.





Questão: poderia voltar a explicar a linguagem do Verbo?



A Linguagem do Verbo é uma linguagem Vibratória que desvia, diretamente, o intelecto e, portanto, o primeiro significado da análise que é produzida por esse cérebro.





O Verbo age diretamente, não sobre o cérebro, mas sobre a carne.

O Verbo fez-se carne.

Quer dizer que a Vibração não fala mais, unicamente, segundo um conceito ou uma compreensão intelectual, mas vai dirigir-se, diretamente, à percepção da própria Consciência e da Consciência expandida.





É por isso que vocês se aperceberão que, quanto mais vocês viverem nesse estado de Abandono à Luz, mais vocês se tornarão, como se diz, abobado (”neuneu”), porque a consciência do ser humano, todos creem que está nos neurônios, mas é falso.

Os neurônios são apenas um reflexo, um filtro que é função de algumas frequências, digamos.





Mas a realidade da Consciência não se importa com o que é interpretativo ou com o que é compreensão.

Aliás, olhem a simples palavra Amor: assim que vocês procuram compreender o que é o Amor, isso já não é mais o Amor.

E, portanto, a Língua Vibral, o silabário original é já um primeiro passo para o que é chamada (mesmo se não é completamente a mesma coisa, tal como é chamada na encarnação) a telepatia.





É a interação Vibral.

Essa interação Vibral faz-se em todas as direções, em todas as dimensões e em todos os tempos, dado que, por definição, na Unidade não há coisas fechadas.

Portanto, um sinal não é mais discriminado por um cérebro, mas o sinal é captado de um extremo ao outro do Universo.





É a frase poética, vocês sabem (que foi dita, não sei por quem), que, quando a asa de uma borboleta quebra, o conjunto dos Universos treme.

Isso é a Verdade, mas não aqui, do outro lado.

Nada há a esconder do outro lado.

Tudo é Transparente, inteiramente.

Todas as Consciências são Transparentes, umas às outras.

Nada pode ser escondido.





Questão: tentando fazer compreender algo a uma amiga, eu senti as Vibrações mais fortemente. Seria necessário, então, parar de falar e apenas sentir as Vibrações?



Você tem toda razão, porque as palavras são palavras.





As palavras afastam-nos do Coração, enquanto vocês têm necessidade de palavras para exprimir algo.

Não é a toa que, ao nível dos pontos do cérebro HIC e NUNC, encontram-se, ao mesmo tempo, a Transcendência e, ao mesmo tempo, a queda, ou seja, a língua, como meio de expressão.

Quer dizer que, o que nessa 3D dissociada, é levado como o apanágio e o sumo da inteligência, é, nos Mundos Unitários, o sumo da tolice.

É a estrita Verdade.

Devido à atenuação e devido ao desaparecimento da Linguagem Vibral, apareceu a linguagem comum.





Um cérebro de 3D Unificado não fala.

Ele se exprime por ondas, uma vez que uma 3D Unificada não está compartimentada.





Um ser, por exemplo, chamado Vegaliano, vai falar telepaticamente.





Mas atenção, porque há, também, seres, nos Planos intermediários, que não são da Luz, mas que falam (na 4ª ou 2ª Dimensão, que não têm corpo e, portanto, não têm linguagem, mas manejam, também, a telepatia), não é isso que eu quero dizer.

O que é importante é que, na Vibração das palavras, vocês podem esconder o que querem, por trás.

Isso não é possível com a Vibração.





E vocês passam à Unidade.

É a Ressurreição; é a energia de uma Consciência diferente.

Portanto, é claro, vocês se aperceberão que, quanto mais ficam no blá blá blá, menos vocês podem ser Interiorizados.

Mas isso não é novo, isso sempre foi dito.





Dificilmente pode-se entrar num estado Interior falando, tanto no Interior de si como no exterior de si, com palavras.





A revelação da Luz Vibral é, também, a revelação da Consciência Vibral.

É exatamente isso.





Não temos mais perguntas, agradecemos.





Então, caros amigos, vou transmitir-lhes todas as minhas bênçãos.





Eu lhes transmito todo o meu Amor, de Coração a Coração.





Eu lhes digo até breve.

_______________________
Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário