atendimentos

BEM-VINDOS!

Orientações, consultas, partilhas e atendimentos: via skype ou presencial.

Para marcar um horário, escrevam para o email fernanda.manzoli@gmail.com

" Todos os tipos de relacionamentos proporcionam transformação, tomada de consciência e crescimento pessoal e espiritual "

Espero você para este sagrado encontro!!

Somos todos UM!

sábado, 19 de maio de 2012

TRANSMISSÕES DE CASA - SEIS


TRANSMISSÕES DE CASA - SEIS (último)
COMPLEMENTOS DIVINOS
Por Suzanne Lie PhD
Em 26 de abril de 2012

Nossos Queridos em Ascensão,

Eu sou o Comandante Mytar, um membro pleiadiano da Federação Galáctica. Eu sou o Complemento Divino de Mytria do Templo Violeta de Alycone nas Plêiades. Mytria é umas das expressões superiores do Eu desta que escreve. Visto que Mytria e eu somos Complementos Divinos, então eu, também, sou uma expressão superior de Suzille. Nós, Mytria e eu desejamos lhes falar sobre Complementos Divinos, também conhecidos como Chamas Gêmeas. Visto que a fusão com seu Complemento Divino é um componente do retorno ao seu EU Multidimensional, este assunto está em primeiro plano na consciência dos nossos em ascensão.

Como eu disse, eu sirvo no Conselho Galáctico e Mytria serve em Alycone. Porém, como nós somos UM ser, nossa consciência está continuamente reunida. Ainda que nossas expressões de forma estejam localizadas em locais diferentes, nós nunca estamos separados. Como pode isso? Permitam-me descrever isto que é impossível para o pensamento tridimensional entender. Vou traduzir a sentença "Ainda que nossas expressões de forma estejam localizadas em locais diferentes, mas nós nunca estamos separados." para a Linguagem da Luz.

Mytria e eu ressoamos ao UM de nossa realidade ascendida. Dentro do AGORA do UM, nosso Fluxo de Vida unificado flui além do tempo e espaço para diversas manifestações de nosso Ser Uno. Mytria é a âncora para a Chama Violeta da Transmutação, como ela é expressa nas expressões pentadimensionais do Templo Violeta Alycone. Nossa expressão de Unidade também flui para outra expressão pentadimensional inicial do Centro de Reunião e Recepção da Federação Galáctica para os em ascensão recém-retornados.

Com esta introdução nós, já que nós ressoamos infinitamente à frequência da unidade, desejamos assistir os nossos em ascensão a reconhecer os Complementos Divinos. O reconhecimento daquilo que sempre esteve oculto é uma iniciação enorme. SER UM com o seu EU exige um profundo aterramento em seu EU Multidimensional para que vocês possam estar totalmente LIVRES das opiniões dos outros. A liberdade do julgamento é baseada na liberdade do desejo. Liberdade do julgamento exige que vocês não deem mérito às opiniões daqueles que os julgariam. Liberdade do desejo significa que vocês não mais acreditam na ilusão de que vocês NÃO têm tudo AGORA.

Em outras palavras, se vocês ainda têm medo do julgamento, vocês serão acanhados demais para se aproximar de outro que seu Coração lhes diz que é um membro do seu EU. Além disso, se vocês têm desejo, é porque vocês se esqueceram de que são um Ser Multidimensional que ressoa a incontáveis expressões do EU. Então, não há nada para desejar, pois tudo já está dentro de alguma versão de suas incontáveis realidades. Parecido com vocês procurarem pela casa inteira seus óculos e então encontrarem-nos na sua cabeça, o desejo os leva a procurar por aquilo que vocês sempre tiveram, tal como um relacionamento íntimo com o seu EU que é a chave para retornar ao seu Complemento Divino.

Conforme a ascensão continua, seus relacionamentos com "outros" mudarão porque somente relacionamentos profundamente íntimos irão satisfazê-los. Não que relacionamentos menos íntimos são ruins; mas eles não mais serão suficientes. Quanto mais profundamente vocês entram em si, mais profundamente vocês entrarão nos outros. E mais, ao retornarem ao seu EU pentadimensional, não haverá a ilusão de separação. Então, não haverá segredos nem limites e nem desconfiança, o que permite que sua reunião com seu Complemento Divino facilmente se desenrole.

Na Nova Terra todos vocês estarão vivendo na luz e no amor. Então, não serão necessários limites, pois vocês instantaneamente sabem o que está acontecendo no interior daqueles que compartilham sua realidade. Portanto, não haverá segredos e vocês não precisarão "confiar" em alguém, pois vocês CONHECERÃO todos. E o mais importante de tudo, NÃO haverá desejo, pois o que vocês pensarem e/ou sentirem rapidamente será manifestado. Na verdade, nas frequências médias da quinta dimensão e acima, toda manifestação é instantânea.

O Templo Violeta e o nosso Comitê Galáctico de Boas-Vindas ao Lar, ambos ressoam ao limiar da quinta dimensão. É nesse limiar que vocês podem se lembrar de seus imensos poderes de transmutação e manifestação. Vejam: transmutação e manifestação são termos iguais, pois ambos significam criar uma expressão de frequência mais alta de sua forma, seus pensamentos e/ou suas emoções. Estes poderes começam com a recuperação de sua profunda intimidade com suas muitas expressões superiores do EU. Esse nível de intimidade resulta do amor incondicional pelo seu EU; pois como vocês podem dar aquilo que vocês nem lembram que têm?

Um desafio primário na sua Ascensão é a sua realidade se alterar e mudar com cada pensamento seu. Por exemplo: vocês podem começar um curso baseado no amor puro e serviço, mas seu desejo e/ou medo de julgamento pode mudar você para outra realidade que na verdade é de uma frequência mais baixa, ao invés de uma realidade de frequência mais alta. Esta mudança de curso pode levá-los a acreditar que fizeram alguma coisa errada ou que vocês não foram "bons o bastante".

Lembrem-se de que as palavras: "bom o bastante" vêm do seu ego ferido, não de seu eu ascendido. Portanto, ele transforma seu caminho de ascensão em um local temeroso onde vocês devem estar em guarda no caso de não ser bom o suficiente, ao invés de se entregar ao fluxo de luz e amor incondicional onde vocês SEMPRE são perfeitos. Se vocês perderam seu caminho desta forma, é provável que vocês estejam cansados. Vocês podem necessitar tirar uma folga do seu processo e retornar ao que vocês adoram ser e ao que vocês adoram fazer.

Esta parada lhes permitirá se recalibrarem de novo ao amor! E, a que vocês mais amam: o Completamento do seu EU com quem vocês têm compartilhado por toda a eternidade. Vocês perderam esse Completamento, este Complemento do seu Coração e Mente. Não era para vocês nunca se separarem em duas pessoas "diferentes", mas as energias da Terra tinham caído tanto nas trevas quando vocês se voluntariaram para retornar à Gaia que todos os vasos terrenos estavam polarizados em masculino e feminino. Felizmente não haverá necessidade de procurar pelo seu Complemento na quinta dimensão, pois suas percepções multidimensionais os levarão ao seu EU.

Muitos de vocês estão sentindo dentro de seu coração o chamado do seu Complemento. Não permitam que este chamado os deixe triste, com raiva ou com medo, pois essas emoções tridimensionais os irão separar do UM que vocês procuram. Ao invés disso, focalizem-se no amor incondicional e na alegria da reunião que acompanham este chamado. Lembrem-se de que na quinta dimensão não existe tempo, separação ou idade. Portanto, não haverá "espera", distância ou discrepância de idade na sua re-união. Nós completamos esta mensagem com uma citação do livro "Reconstruir a Realidade", de nossa expressão humana Suzan Caroll:


Lamerius deitou-se na morna areia rosa de sua angra especial sob as falésias da Montanha Vermelha. As Águas de Luz acariciavam seus pés suavemente e aterravam sua alma enquanto a areia morna penetrava em sua aura. O Sol estava descendo no horizonte, e logo seria hora de voltar aos estudos do Templo. Lamerius estava se lembrando de suas muitas vidas tridimensionais quando estava separado em dois seres diferentes: masculino e feminino. Agora ele era outra vez um corpo andrógino de Luz. A reunião do masculino e feminino no UM tinha enriquecido e curado ambos os aspectos de sua essência. O masculino, Lamire, e o feminino, Lamira, partilharam o que eles tinham aprendido enquanto separados. Esta comunhão trouxe muita sabedoria, claridade, paz, e acima de tudo, unidade.


Lamerius desfrutava o “não tempo” de Vênus pentadimensional onde a prontidão pessoal criava marcadores ambientais para indicar que estava na hora de fazer uma transição. Quando Lamerius estava pronto para voltar de seu ciclo de meditação profunda, conhecido na Terra como sono, o Sol raiava. Então, quando ele estava pronto para receber os belos raios curativos de amor do ecossistema venusiano, o Sol já estava alto no céu. Finalmente, quando Lamerius estava pronto para se separar em Lamire e Lamira e voltar ao Templo, o Sol estava baixo no horizonte.


Em Vênus pentadimensional não havia o continuum tempo-espaço como havia na Terra tridimensional. Aqui, o ambiente era criado, ou melhor, escolhido por cada membro do grupo de consciência. Cada realidade de consenso era selecionada quase que como escolher uma estação de rádio ou virar uma página de um livro. Todas as estações e páginas existiam simultaneamente o tempo todo, e podia-se escolher qual se desejava experimentar. Outros que faziam também a mesma escolha compartilhavam aquela realidade.


Lamire e Lamira reuniram-se em Lamerius para compartilhar as experiências que tiveram enquanto separados em duas pessoas individuais. Durante sua reunião, Lamira relatou que “ela” acabara de retornar do reviver sua primeira encarnação na Terra tridimensional. “Eu me lembro de tudo claramente agora,” ela pensou dentro do Espírito de Lamerius. “Nós escolhemos responder à chamada que Lady Gaia, a consciência da Terra, havia emitido no término da era de Atlântida. A Terra estava à beira da destruição total, porque a balança da Luz/Construção e Escuridão/Destruição havia pendido para a polaridade da Destruição.” Lamerius se lembrou de como estudou aqui em Vênus pentadimensional em preparação para sua aventura na Terra. Acima de tudo, ele se lembrou do choque de sua primeira separação em seus dois indivíduos polarizados: masculino e feminino. Lamerius estremeceu ao se lembrar de como foi a sensação de Lamira ao estar em um corpo tridimensional sem seu SER completo, e como foi para Lamire estar sem sua contraparte feminina. Levou muitos anos terrenos até que Lamire e Lamira pudessem aceitar sua profunda angústia de viver como somente uma parte do seu Eu total. Foi neste momento inicial de separação que Lamerius experimentou as primeiras muitas limitações da vida tridimensional.


Ambos, Lamire e Lamira carregaram essas limitações e os sentimentos de abandono vida após vida após vida. Apesar disso, agora ambos em breve entrariam em seus corpos físicos novamente. Seu compromisso com a Terra estava terminando e eles estavam livres para voltar para Casa, para Vênus, de uma vez por todas. Porém, primeiro, cada um deles teria que equilibrar e curar os pensamentos limitados e as emoções dolorosas de suas muitas encarnações terrenas. Isto seria melhor realizado na fonte, que era a Terra tridimensional. Infelizmente, as fortes ilusões terrenas de limitação e separação anuviaram sua memória da vida paralela que eles também viviam como um ser andrógino em Vênus pentadimensional. Agora era a sua chamada para separar novamente em dois seres.


Lamerius estendeu seu Corpo de Luz e um milhão de centelhas caíram na areia rosa. Lamerius podia sentir a consciência dentro de cada grão de areia e de cada seixo. Sentia a vida do ar ao seu redor e a força de vida inteligente que circulava por seu corpo de luz a cada respiração. As Águas de Luz que acariciavam seus pés aterravam Lamerius na matriz deste holograma pentadimensional. Lamerius estava completamente ciente de que toda matéria e substância eram uma ilusão elaborada criada para a oportunidade de comungar e se comunicar com o Tudo Que É. Porque a quinta dimensão era uma “casa intermediária” entre os mundos de forma e os mundos sem formas, os hologramas criados ali geralmente eram baseados nas formas e estruturas dos mundos mais baixos.


O corpo de Luz de Lamerius normalmente mantinha a mesma forma humanoide que seus Complementos Divinos, Lamire e Lamira, tinham enquanto na Terra. Porém, não era limitado a essa forma. Ele era livre para alterar seu corpo para qualquer forma que desejasse. Se quisesse experimentar voar, poderia desenvolver as asas de uma águia ou se tornar uma abelha. Também poderia flutuar para seu destino, pois não havia gravidade na quinta dimensão. Quando Lamerius viajava interdimensionalmente para mundos superiores ele normalmente assumia a forma de uma partícula de luz ou de um ser estelar.


A "pele" de Lamerius era translúcida e brilhava com luz, mas poderia parecer mais denso se ele preferisse. Tinha cerca de 3 metros terrenos de altura e, como era composto de luz, não tinha nenhum peso. Lamerius vivia no sempre presente AGORA e sempre estava no Aqui e no Ser daquele Momento Infinito. Quando ele se separou em masculino e feminino para estudar no Templo Violeta, Lamerius ainda existia, mas ele se “alterava” para a frequência superior da quinta dimensão até suas duas polaridades, Lamire e Lamira, unirem-se novamente. Era a reunião em uma forma que trazia seu corpo de luz para uma vibração ligeiramente mais baixa. Porém, ele nunca deixou de SER, pois era infinito e imortal.


Se um dos Complementos estivesse “desperto” nos mundos inferiores, Lamerius podia reduzir um fluxo de consciência na escala de vibração e enviar para a mente dele ou dela. Lamire e Lamira também podiam se comunicar entre si por todo tempo e espaço através do “raio de casa” da consciência de Lamerius.


As Águas de Luz haviam esfriado e o sol abraçou o horizonte. Era “hora” de Lamerius se separar novamente para que “Os Dois” pudessem retomar aos seus estudos individuais do Templo. Lamerius levantou-se e esticou seus longos braços até o topo da Montanha Vermelha. Sua brilhante forma dourada se expandiu lentamente, crescendo mais e mais até que assumiu a forma de duas pirâmides presas às suas bases, com o pico masculino se estendendo até o céu e o pico feminino aterrando-se ao coração de Vênus. Quando o pico superior se abriu, a pirâmide dupla lentamente se separou em duas espirais de luz. As espirais pareciam vórtices dourados girando. Gradualmente, eles se desenrolaram em duas estrelas douradas. Lentamente, braços, pernas e uma cabeça se formaram das estrelas, e dois seres separados emergiram. Lamire e Lamira ergueram suas mãos à altura de seus corações e tocaram um ao outro, palma a palma.


“Nós voltaremos AGORA ao Templo,” eles falaram enquanto olhavam um nos olhos do outro. Com um beijo rápido e um sorriso, Lamira virou-se para tomar seu caminho separado, mas Lamire a segurou pelo braço.


“Disseram que alguns de nós permaneceremos na Terra para assistir a criação de sua nova realidade pentadimensional. O que você acha que nós faremos?”



Fonte: http://suzanneliephd.blogspot.com/
Tradução: SINTESE http://blogsintese.blogspot.com/
Respeite os créditos

Nenhum comentário:

Postar um comentário