atendimentos

BEM-VINDOS!

Orientações, consultas, partilhas e atendimentos: via skype ou presencial.

Para marcar um horário, escrevam para o email fernanda.manzoli@gmail.com

" Todos os tipos de relacionamentos proporcionam transformação, tomada de consciência e crescimento pessoal e espiritual "

Espero você para este sagrado encontro!!

Somos todos UM!

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Mensagem de Ramatis


Que Deus nos abençoe!


O alvoroço nas horas da mudança faz-se geral e aturdidor...

Até mesmo para serem transformadas as mentes dos homens quanto à sua rigidez conceitual é assaz trabalhoso para nossas lides de estudos e revelações nas esferas do Mundo Maior.

A despeito da resistência natural dos seres humanos a tudo quanto é novo e revolucionário, indiscutivelmente será o futuro o grande revelador do que tem sido plantado na Terra, quando falamos em mudanças de ótica espiritual ou religiosa.

O terreno das investigações sobre o comportamento da mediunidade de amplitude espiritual é uma questão à parte. Ainda mais quando escrevemos um determinado nome que nos identifica, uma descrição de alguma vida que tivemos, ou coisa semelhante, ou algum novo planejamento Maior sobre as questões de relevância para nós, sobre os acontecimentos da Terra, o crivo da crítica habitual dos espiritualistas ortodoxos é imperioso a nos rejeitar.

Também, outrora, era difícil fazer o leigo crer que a Terra fosse redonda, e até hoje, há quem subestime o valor das especulações científicas para o bem, o progresso ou a saúde do ser terráqueo, das jornadas espaciais, da existência da vida após a morte, e por aí vai o desfiladeiro das multifárias situações em que o homem simplesmente, com a sua milenar face de arrogância, ignorância e falso moralismo, sua empáfia e arbitrariedade em definir para os seres humanos o que é certo ou é errado, define para seus discípulos embevecidos na inércia das questões espirituais desgastadas, o que devem ou não aceitar como verdade doutrinária.

Não cogitemos, no entanto, de fazer com que a humanidade toda se abstraia de seus problemas de ordem planetária e fuja para o oásis da descoberta profunda dos enigmas universais, de um momento para outro.

Será o “tempo” de vossos relógios de observância relativa das eras, o grande revelador da ciência divina, precursor dos acontecimentos futuros, quando veremos os seres de luz, que estão já aportando no planeta, regozijarem-se com a pesquisa minuciosa das mais intrigantes questões, ora conflitantes no mundo contemporâneo, mas absolutamente encantadoras para as almas já tarimbadas no debruçar sobre pontos de magnitude espiritual, que justifiquem todas as atenções dos que habitam um orbe cheio de graça e primor como é e ainda será, em maior grau, o vosso planeta Terra.

Das provas insofismáveis que advirão, após os véus de Ísis serem desvelados em forma de clara visão das leis desconhecidas pelo ser humano deste ciclo terreno, estarão aquelas que darão respaldo àquilo que agora desfiamos, vários de nós, dos planos superiores da vida, em forma de simples apontamentos embrionários, neste esquema de cascata de mensagens, que chegam e chegarão por este e alguns outros canais de excelência de que dispomos, como braços de luz necessários na ancoragem do planejamento de revelação cíclica dos mistérios, nestes albores da nova era de consciência dilatada, que inicia sua ancoragem nestes tempos convulsivos de transição da vossa moradia planetária.

Aquele que resvalou para o caminho da discordância peremptória, por meta de vida, um dia descobrirá que o ontem, o hoje e o amanhã serão sempre o mesmo "tempo" divino, onde , apenas, para essas mentes limitadas pelo véu da ilusão da matéria, houve períodos, equivalentes aos vossos níveis primários da escada de educação terrena, quando a Bondade Divina soube fatiar o bolo da verdade, para não sobrecarregar os frágeis organismos cerebrais e a diminuta condição de assimilação das tessituras mentais espirituais de suas criaturas, pelas experiências ainda iniciais nas suas jornadas encarnatórias nos planos da matéria.

O ontem e o hoje, para vós, que ainda não compreendem a "lei de congruência, horizontalidade e integratividade do conhecimento", onde todos os aspectos de qualquer situação ou tema de toda a Criação Divina, vislumbrados e entendidos de forma linear e holística por nós, serão vistos, por vós, como uma fértil colméia produtora do mel da sapiência, que vos satisfez, até agora, apenas de pouco em pouco, pois muito mel não condiz com vossas disposições orgânicas de absorvê-lo sem prejuízo de alguma função ou ainda causando sensação física anômala.

Aprendem sobre a fatia, o fragmento da verdade em cada etapa de vossas experienciações carnais, mas a colméia e os favos seguem produzindo mais alimento eternamente... O amanhã, então, nesta linha de entendimento, será o "tempo" de se verificar como verdade tudo aquilo que vossas mentes obstinadas pelo engessamento do conhecimento, concluem como duvidosa.

As operosas abelhas que produzem o mel nos vossos redutos de vida carnal são, para nós, os trabalhadores e canalizadores da luz, as que servem às causas da evolução, gerenciando aquele material que lhes é oferecido como pólen divino, das infinitas floradas dos jardins dos céus, estuantes de vida e ciência, nos matizes e perfumes de todas as flores da Criação Divina, as Leis Cósmicas Universais!

As religiões e doutrinas são de cores diversas, na Terra. No entanto, estes retalhos da verdade, pelo trabalho de seres da vida verdadeira do espírito, sintonizados com centenas de outros seres, em conexão na carne, com os altaneiros propósitos dos escultores siderais da Vida, de trazerem alimento energético e conhecimentos à Terra, formam, lentamente, no decurso dos vossos anos ou séculos, a magnífica grande colcha da Ciência Divina Integral, produto final a ser destinado a todos, mesmo para os que em nada contribuíram para essa conquista natural.

Quando o Mestre Jesus, na sua gloriosa função cósmica de governador da Terra, reunia-se com suas excelsas falanges para estabelecer diretrizes atinentes ao planeta Terra, tinha como meta precípua encontrar meios que abarcassem o imenso contingente de habitantes terrenos. Por isso mesmo, semeou na Terra sementes potentes, para que se tornassem frondosas árvores e para que trouxessem frutos substanciais aos seres humanos. São essas as correntes todas filosóficas e religiosas que, embora já multifracionadas, cada uma delas em centenas de desdobramentos conflitantes entre si, ainda hoje e por algum tempo relativo do planeta, abastecerão as gamelas misericordiosas que nutrem os seres terrenos da fome de compreensão sobre o poder e os enigmas da divindade e do incognoscível na vida humana.

Até hoje, todos os temas adequados às condições mentais dos seres humanos são designados por reuniões de caráter multitransdisciplnar, envolvendo grupos de seres celestiais que também se esmeram na arregimentação de recursos de cura e libertação espiritual para suas igrejas terráqueas. Respeitam, essas augustas autoridades diretoras de doutrinas terrenas, os degraus que cada criatura ou cada comunidade religiosa tenha conseguido galgar e quanto tempo terreno ainda será necessário para estagiarem neste mesmo último degrau atingido, para sedimentarem certos padrões de entendimento humano em suas mentes. Há ainda que serem, todas as religiões, pelo tempo em que elas ainda existam como egrégoras distintas, freios necessários que impeçam o retrocesso na caminhada evolutiva, através da anarquia geral que pode ser desencadeada, quando as civilizações não têm uma crença ou um farol divino que gerencie os costumes raciais planetários e os seus descompassos para com as regras sociais e humanas.

No entanto, urge restabelecer-se o ritmo adequado da sinfonia da evolução, adequando à compreensão mais elástica que hoje permeia a mentalidade de frações da coletividade espiritual planetária, mas que dão direção aos desavisados e indiferentes aos manuais de instrução espiritual dos habitantes da Terra. Com a graduação ascensional do planeta, do seu ciclo de dores e carmas, caminhando para o seu posto sideral de redenção e serviço cósmico, continua o orbe a servir de reduto planetário de pesquisas, avanços e ressocialização sideral às raças planetárias em experienciações evolutivas, quando dão então neste momento terráqueo, o seu contributo na área do descortinamento da ciência universal.

Nem por que as doutrinas ortodoxas, por outro lado, ainda caminhem à sombra do conhecimento de muitas das leis espirituais já conhecidas pelos espiritualistas de compreensão mais distendida, deixam os seus representantes de suas egrégoras planetárias respectivas, de participarem, em condições de equidade, nas esmeradas reuniões de conselho dos mestres das "Ideias" na Terra.

Contudo, é preciso que os grupos de mentalidade obtusa sobre a veracidade das novas leis que são descortinadas resignem-se a aceitar, doravante, a grande administração superior que rege todos os movimentos do Raio da Verdade na Terra e iniciem, sem medo, a considerar, seriamente, os novos apontamentos revelados e a fatalidade da Unidade, fazendo a sua ponte de aceitação para a convergência de todas as religiões num foco central, qual seja, o alvorecer do "Um", no enlace harmonioso das partes com o "Todo".

Não conhecem, grande parte dos seres humanos, sobre a pujança da cachoeira de dados sobre a criação e seus cofres de registros, sabiamente consolidados nas estantes akáshicas da sequência divina de programação para cada orbe construído pelo Arquiteto Divino e para cada "tempo" de suas romagens na matéria. Todos os fragmentos do mosaico excepcional da Verdade Planetária estão se encontrando como ímãs de atração inquestionável e irremediável, para comporem, ao lado de outros mosaicos de outras paragens siderais, o incomensurável reino do Logos Divino, a "Verdade Única Universal".

Porém, aos solos que se tornam íngremes para a penetração das verdades, a sabedoria do Pai reserva sementes diferentes para cada qual, que fazem despertar os seres de forma muitas vezes lenta e, em outras situações, até abruptamente. As primeiras folhinhas de libertação, para cada raiz de idéias plantada, em cada criatura, ou em cada agrupamento filosófico ou religioso, com o tempo, proverão de sombra amiga, que elas darão a esses transeuntes sedentos de explicações e de recursos consoladores para os meandros multifacetários de suas vidas humanas, com suas deditas, suas lutas e suas buscas, quando a árvore frondosa da maturidade espiritual já tiver atravessado todos os ciclos de intempéries naturais da vida, que testam, em cada ser, a sua garra e a constância de sua força interna, de vencer os vendavais evolutivos, na forma de testemunhos invariáveis sobre o que quer, em que acredita e para onde se dirige, ao atravessar estes labirintos de descobertas na vida da matéria.

Muitas dessas raízes, que não conseguem ainda vencer a firmeza da terra escura em direção à plenitude da árvore da verdade, também desfrutarão das sombras conquistadas à custa do florescimento de outras árvores irmãs, e quando o solo de suas edificações intelectivas estiver preparado para o advento de novas sementes, também desabrocharão lentamente, ainda como flores frágeis na exuberante floresta das conquistas espirituais dos seres terrenos, após milhares de eras, mas que darão tons e perfumes próprios, embelezando, de forma singela, os cenários das virtudes celestes, nas plagas planetárias que acolhem as almas que aceitam o convite à ascensão definitiva de seus seres.

Nos registros siderais designa o Pai à Terra a mesma missão que reservou para toda a Sua Augusta Criação:

“Que o planeta cresça de infante para adolescente e que, para tanto, sofra todas as modificações necessárias a tal desiderato!”

“Robusteça-se a fé, aumente-se o conhecimento, dilate-se o Amor em direção às conquistas eternas!”

“Que os passos do Homem se alarguem para o encontro com o destino superior da Humanidade!”

Este despertar surgirá sempre, de um modo ou de outro, e, até mesmo, pela consciência conquistada à custa de disputas, discórdias e competições mesquinhas, no campo da religião, da tecnologia e da ciência. Também surgirá, sempre, após o deserto da solidão dos seres em processo de redenção, da dor dos seus descaminhos, da esperança furtada após milênios de expurgo e expiação, nos planos ainda educadores dos antros astrais do planeta.

Pobres homens que se digladiam pelas coisas quiméricas!

Quantas idéias vãs proclamadas! Quanta energia despendida em busca de glórias efêmeras! Quanto orgulho ainda barra esta pobre humanidade de conhecer a pujança espiritual que a aguarda, fatalmente!

Os Mestres de Luz, porém, continuam na sua obra de consolidação da regeneração do planeta, procurando semear as sementes que consigam germinar no terreno das concepções humanas, para que os homens tenham a oportunidade de trilharem caminhos seguros, e para que não se perca a grandiosa oportunidade do "vir a ser" e o "vir a ter" a luz adiamantina da "sabedoria" como expressão de uma das asas da ascensão de seus seres.

Com a "sabedoria" sendo conquistada e com a bússola suprema do "amor incondicional", o pássaro da libertação espiritual voará solene, firme e íntegro para os páramos da plenitude do ser!

Todo este labor de conscientização em que nos debruçamos deve ser encetado para a frutificação do amanhã. A expansão da vossa consciência depende da vossa atitude do hoje. Procurar conceber a integração e o avanço linear das matérias do infinito e a necessidade da atualização dos mitos e dos arquétipos empoeirados das bibliotecas estanques de vossos conhecimentos acumulados e empilhados, é mister evolutivo!

Desforços nossos e vossos são urgências para a consolidação da "Unidade" do conhecimento. Congruências entre os enfoques e as práticas espiritualistas devem ser focalizadas como providência de extrema importância para a vossa libertação e a de seus pares neste momento ímpar do planeta. A humanidade clama por socorro! E a libertação de correntes do ontem, da ignorância e da rivalidade entre os enfoques filosóficos, científicos e espirituais é mecanismo de magistral importância para que se estabeleçam metas com coesão de técnicas e de esforços de seres altruístas, lutando pela mesma bandeira de libertação, redenção e iluminação!

O impulso que devemos dar para que este inevitável caminho do progresso seja palmilhado por mais seres irmãos deve ser ainda mais possante do que tem sido até agora. É preciso despertar no homem a necessidade de se encorajar para enfrentar a derrocada dos princípios de doutrinas rígidas, estagnantes e sem metas palpáveis a serem atingidas. Não mais é tempo de rodeios perniciosos na esfera das lideranças espiritualistas da Terra! A sua autoridade fictícia exercida sobre seus discípulos afixionados por idéias carcomidas por discriminações e limitações anestesiantes da lucidez desejável para o devassar decisivo da selva da ignorância espiritual, deve ser reciclada, impreterivelmente.

As leis desconhecidas da matéria, pertinentes a toda a Química e Física transcendentais, mas reais e estuantes no seu poder de influência na vida terrena, deverão substituir os conteúdos dos rotos pergaminhos de lições doutrinárias viciadas na mesmice e na repetição enclausurante dos dogmas retrógrados. Os bastões enganosos de poder efêmero de gurus, religiosos ou espiritistas fanáticos deverão ser passados àqueles novos mestres que estarão sendo enviados por todo o planeta, para restaurarem a obra prima divina de inestimável valor que é a consolidação do Livro da Verdade, a colcha de retalhos divinos compondo um único cenário terrestre: o da "União" entre povos e o da "Unificação" de ideias, metas e soluções de interesse coletivo.

"Conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará!" Não representam, diante disso, preciosidade de nenhum quilate, as concepções engessadas dos grupos ortodoxos, diante da magnitude da Verdade absoluta e irrefutável! A ignorância humana que ata as consciências nos lodaçais da involução há que ser arrancada, passo a passo, das estradas dos seres terráqueos!

Para mitigarmos a fome evolutiva do planeta, há que sejam humildes, portanto, os seres humanos, para adentrarem o reino dos conceitos desconhecidos e nele encontrarem resolutas e verdadeiras disposições divinas de varrerem da humanidade a fragmentação do conhecimento. No entanto, respeitando a "diversidade", na "unidade" da realidade, devemos todos, com a coerência necessária para compreeendermos o sentido de cada "pedaço" da ciência divina, estudados por especialistas sérios naquele ângulo de visão do "holos", fazer sempre todas as correlações e interações de todos eles, a fim de que, no âmbito do raciocínio do homem do terceiro milênio, todas as interfaces do "saber" se unam no propósito imbatível de "curar" o próprio planeta.

Sejamos servos operosos da Luz, trabalhando para o progresso inevitável da Humanidade!

Este é o vosso rumo! Esta é a vossa destinação!

Que os Mensageiros do Alto vos encontrem sempre abertos e receptivos às revelações que despontam, alvissareiras, às vossas almas que, dantes enfermas, no passado de vossas escolhas equivocadas, hoje já podem vivenciar o conluio feliz do encontro entre o homem, a evolução e a verdade!

Que assim seja! E assim será!

Ramatis



(mensagem psicografada por Rosane Amantéa, em 25/01/2010) http://avozdoraiorubi.blogspot.com

©2010 Rosane Amantéa
Esta mensagem pode ser compartilhada com outras pessoas desde que os direitos autorais sejam respeitados citando o autor e o link http://avozdoraiorubi.blogspot.com
Obrigado por incluir o link do site do autor quando repassar essa mensagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário