atendimentos

BEM-VINDOS!

Orientações, consultas, partilhas e atendimentos: via skype ou presencial.

Para marcar um horário, escrevam para o email fernanda.manzoli@gmail.com

" Todos os tipos de relacionamentos proporcionam transformação, tomada de consciência e crescimento pessoal e espiritual "

Espero você para este sagrado encontro!!

Somos todos UM!

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Nesta edição do Jornal de Domingo estamos iniciando a publicação de um material inestimável que nos chegou às mãos, sobre a Atlântida. O que nos motivou a iniciar sua tradução e publicação foi a abordagem realizada sobre este “mítico” continente, que – segundo lerão – nada tem de mítico, embora a ciência oficial assim o considere.

Durante sua leitura vão perceber porque os Emissários do Alto Conselho de Sírius disponibilizaram este conhecimento justo agora: devido a extrema semelhança que existe entre o que aconteceu com a Ultima Geração da Atlântida com o que está acontecendo conosco na Terra – justo agora, depois de mais de 10.000 anos...

Vamos fazer o possível para postar rapidamente todo este material canalizado, mesmo que tenhamos que publicar o “Jornal de Domingo” em algum outro dia da semana...

Não estranhem começarmos pelo capítulo 3. Quando tivermos mais disponibilidade de tempo, publicaremos também os anteriores, que têm um aspecto introdutório. Embora também sejam relevantes, optamos por publicar o capítulo onde o conteúdo que nos diz respeito começa prá valer.

CAPÍTULO 3
A HISTÓRIA QUE NÃO FOI CONTADA       

Canalização dos Emissários do Alto Conselho de Sírius

A história que se tem contado sobre a Atlântida é plena de cores românticas sobre essa terra, seus habitantes e seus antepassados, porque o pouco que se escreveu ou foi passado pelos narradores de histórias é uma complexa mescla de feitos e fantasias.

À medida que começam a aceitar a possibilidade de que culturas evoluídas precederam seus primeiros registros históricos em dezenas de milhares de anos, não podem evitar considerar a existência de grandes civilizações que prosperaram e caíram no esquecimento durante o processo contínuo da evolução terrestre. Acreditam que a moderna sociedade terrena marca o ponto mais alto do potencial humano, em grande medida porque dispõem de muito pouca informação e têm dados muito ambíguos de todo o ocorrido antes dos seus primeiros registros históricos (NT:"oficiais").

Sentir-se-iam muito humildes se pudessem consultar as grandes bibliotecas e recuperar a verdadeira história das conquistas de seus ancestrais, que ultrapassam enormemente os das suas sociedades contemporâneas. Evidentemente, a história do ser humano soa e ressoa em múltiplas galáxias, porque em muitos sentidos os humanos são maravilhosamente únicos, mas, entretanto são ‘um’ (unos) com toda a vida do cosmos.

São a criação de mestres da genética, procedentes de sistemas estelares vizinhos e realidades extra dimensionais. E, como sementes de algumas das civilizações mais antigas do cosmos são velhos..., muito, muito mais velhos do que podem imaginar.

Como 'adoradores da tecnologia', identificam como «primitiva» a humanidade que existia antes da Era Industrial... o que é paradoxal. Têm uma consciência extremamente limitada da evolução humana: os 'altos e baixos' das civilizações que floresceram e desapareceram da Terra durante milhares de anos antes do último milênio de seus tempos modernos. Sucessivas gerações de homens saquearam e queimaram as grandes bibliotecas onde se conservavam os segredos da história antediluviana, deixando-os virtualmente sem dados escritos de seu enigmático passado.

Este estado de coisas foi (e ainda é) deliberado. Os Tempos Escuros das Cruzadas e outros momentos de fanatismo religioso e despótico viram como se queimavam suas maiores riquezas para garantir a ignorância perene daqueles que tinham que ser conquistados e postos de joelhos(NT: nós, os humanos da Terra).

O conhecimento, a luz da consciência, fortalece e dá poder; a ignorância, a ausência de luz, escraviza. A perda do conhecimento, da sabedoria dos antigos, é o maior 'crime' perpetrado contra a humanidade, e ele continua lhes infestando em forma de censuras, perseguições e negação de diversos níveis de conhecimento. Não é surpreendente que aqueles de vós que têm acesso aos Registros Akáshicos tenham que se esconder para evitar a discriminação, ou mascarar a Sabedoria em códigos e quebra-cabeças tão complexos que só estão ao alcance de iniciados mais diligentes e determinados.

Entretanto, as provas da existência da Atlântida se acham por todas as partes. Estão incorporadas nos muros de seus antigos templos, impressas em efígies de civilizações iluminadas cujos conhecimentos chegaram aos mais longínquos lugares de seu planeta. Podem encontrá-las nos contos dos Antigos, que transmitiram suas histórias de geração em geração, compartilhando veladamente a Sabedoria Secreta com aqueles que podiam entendê-la. Está na canção da natureza... nas rochas e cristais de Gaia, porque contêm as vibrações de todo o ocorrido sobre a face da Terra. Jazem sobre os leitos oceânicos, estão esculpidas na paisagem e codificadas nas estrelas que brilham sobre vós. Além disso, encontram-se armazenadas em seu DNA, ocultas nas profundas camadas de sua memória subconsciente.

No breve período que consideram ‘sua história’, em que têm registrados dados significativos de uns seis mil anos de processo sócio antropológico observastes a humanidade e outras espécies experimentar diversas fases de evolução. Viram que guerra e paz, morte e renascimento, fome e abundância acontecem uma e outra vez, conforme os ciclos da vida se desdobram sobre o planeta Terra.

Entretanto, seus registros são muito limitados porque os historiadores convencionais enfocaram fundamentalmente as partes e cenas que envolviam os 'conquistadores e conquistados'...os ‘imperadores e escravos’.

A história freqüentemente glorifica o poder dos opressores, aqueles que queimaram os manuscritos da Sabedoria, silenciaram os porta-vozes das verdades místicas, redirecionando as imagens do passado para assegurar o domínio sobre vós, estabelecendo assim a freqüência vibratória da vida sobre a Terra.

Nunca esqueçam que é esse mesmo poder que registra os acontecimentos históricos, e saibam que no relato existe muita manipulação. Suas sociedades contemporâneas continuam sendo regidas por esses governantes, a elite do poder, e eles continuam programando suas crenças para exaltar sua onipotência e lhes fazer obedientes.

Vós, os habitantes das nações «democráticas», acreditam que são homens e mulheres livres, orgulhosos de seus governos e de seus sagrados direitos e liberdades. Acreditam em tais discursos idealistas e estão dispostos a morrer para protegê-los. Animam-lhes e lhes ensinam a acreditar na 'pátria', no 'ideal', que procura colocar seu país acima de outros, e se supõe que por esta razão se criam guerras onde se morre nos campos de batalha. Acreditam em suas exóticas religiões, separadas e inflexíveis, que - aqui também -, enviam a sua juventude a matar a todos aqueles que não acreditam no mesmo que vós, sempre em nome da Divindade una e única.

Estão seguros de que vivem as verdadeiras liberdades?     

É claro que lhes dão algumas liberdades inofensivas e nem todas as mensagens do poder são abertamente controladoras. Entretanto, não subestimem a manipulação sutil que se está perpetrando sobre vós, a níveis que escapam do nível da percepção humana. O simples fato de que seus olhos físicos não possam ver as jaulas que lhes rodeiam não significa que sejam livres para correr.

É lhes ‘permitido brincar' com visões extraterrestres, tais como artigos de ficção científica, e, entretanto nossas obras de arte fractais e de geometria sagrada (os crop circles) são consideradas ‘enganos’, devido ao jornalismo tendencioso dos meios de comunicação controlados e a serviço de "experts infantis e limitados". É lhes permitido acesso aos templos místicos dos antigos, e, entretanto as energias multidimensionais e a Sabedoria Secreta ali codificadas são explicadas de maneira dogmática, em uma limitante terminologia tridimensional.

Os partidários das explicações 'clássicas/oficiais' se negam a ceder à lucidez dos novos pioneiros, os astro-arqueólogos que começaram a decifrar e a pôr diante de todos a magia de sua herança atlante..., os presentes do legado de Sirius e das Plêiades.

Mestres e escravos, conquistadores e primitivos...: a história se auto completa e se auto perpetua.

É o conhecimento, a luz que ocultam de vós, o que os fortalece.

Por isso é tão crucial que evitem os dogmas convencionais (a explicação 'oficial') e descubram as mensagens deixadas pelos Sábios, porque agora há muitas chaves disponíveis para os buscadores. É hora de que reconheçam seu planeta como uma deidade, porque Gaia é, evidentemente, um Ser celestial que pensa, sente e aspira de maneira muito similar a vós. Chegou a hora para que explorem o corpo espiritual do universo e para que olhem as estrelas de maneiras muito superior à das sondas científicas do Governo Secreto, esses modernos arquitetos do poder. Eles sabem muito mais do que vos passam, sobre a mecânica de seu universo, dos seres e movimentos de outros sistemas, outras dimensões e outros mundos, e este conhecimento, potencializado por sua compreensão esotérica - a visão dos Antigos -, é importante com respeito a sua situação atual em o planeta.

Tomando consciência do universo de que são parte tão vital, logo reconhecerão que a elite do poder está tentando reescrever o «futuro», escondendo-o em sua política de glorificação dos passos que seus organismos oficiais (NASA...) dão para a 'a conquista do espaço'. As bandeiras estão voltando a ondear, aludindo às promessas de novas fronteiras além dos limites da Terra.

Estão alertas, filhos da Terra? Aprendestes a ler nas entrelinhas?

Agora sua Família Galáctica está se unindo para lhes trazer a informação que permita reativar o conhecimento que lhes pertence dos dias da antiga Atlântida e mais além - do tempo em que interferiram em seu código genético, quando tinham as doze fitas originais de DNA.

Representantes de muitas dimensões e sistemas estelares, membros da Federação Galáctica, estão trabalhando com a raça humana mediante freqüências que podem ser recebidas por quem está sintonizado com este propósito, e seu número não deixa de aumentar drasticamente. Estamos nos encontrando com um maior número de vós nos campos de cereais, onde imprimimos desenhos/mensagens da inteligência universal sobre sua paisagem tridimensional (crop circles).

À medida que se aproximem do ano 2012 indicado pelo calendário maia, um grande número de seres terrestres entrarão em ressonância: é uma data que sem dúvida esperam com muito interesse. É essencial que entendam a dinâmica das mudanças que estão varrendo seu mundo, e sua repercussão no universo.

Repassando os escassos e freqüentemente mal interpretados dados de seus últimos seis mil anos, se encontra Gaia, um território virgem onde uns poucos seres humanos povoavam um jardim ilimitado e frondoso... onde animais multicoloridos reproduziam a palheta do Criador. Apesar dos guerreiros e moralistas promotores de cruzadas, cuja cacofonia parece impregnar cada época da civilização, sem dúvida houve tempos de maior harmonia global e coexistência pacífica no planeta Terra.

Muitos acreditam que foi só ao longo dos últimos anos (um segundo no suceder dos séculos), que a humanidade, meramente um aspecto da consciência maior da Gaia, destruiu seu delicado equilíbrio. Entretanto, são relativamente inconscientes do que está ocorrendo agora sobre seu planeta: uma repetição da história humana, uma história que só foi explorada minimamente e que, por sua natureza escura, foi ignorada ou relegada à fantasia.

Todo um continente que simplesmente desaparece da face da Terra!

É compreensível que lhes custe aceitar esta hipótese quando em seus registros não há nenhum acontecimento comparável. Entretanto, seu mundo está afundando, elevando-se e reformando-se constantemente... porque a Terra é um ser vivo e consciente.

Aqueles de vós, que se aferram à realidade material para procurar segurança e a razão existencial de suas vidas, não compreendem que todos os seres do universo se transformam constantemente, produzindo novas formas e novas realidades. De um pequeno grão de areia até a maior estrela dos céus, tudo se encontra em estado de perpétua evolução.

A história da Atlântida é longa e tediosa, porque as origens desta grande cultura se remontam aproximadamente a cem mil anos terrestres até o aparecimento do Homo sapiens sobre seu planeta. Imaginem...

Cem mil anos em que civilizações inteiras foram e vieram sobre a face da Terra no cíclico transcorrer do Tempo! Se ainda hoje precisam fazer um grande esforço para imaginar um mundo sem luz elétrica (que foi inventada tão somente há um século), é natural que tenham dificuldade em considerar como «verdadeira» a história destes humanos de cem mil anos atrás...Uma história de crescimento e destruição, evolução e declínio...

Sua busca por provas mais abrangentes desta realidade produz escassos resultados. Nem sequer o descobrimento dos restos arqueológicos submersos da Atlântida (o Caminho Bimini) nas águas do mar do Caribe conseguiu o reconhecimento de cientistas e eruditos. Apesar da inequívoca perfeição do traçado - a inteligência demonstrada na colocação das pedras -, o Caminho Bimini segue sendo considerado pelas instituições convencionais um fenômeno «inexplicável».

E o mesmo ocorrerá com estas nossas transmissões, que serão declaradas fantasias pelos historiadores, arqueólogos e astrônomos mais inflexíveis, buscadores de provas contundentes e realidades tangíveis. Entretanto, vós deparastes com estes ensinamentos porque estão cansados desta cegueira, pois sabem que a história da evolução humana tem muito mais conteúdo. Portanto, elogiamos sua valentia, elogiamos os que se atrevem a pensar e a olhar mais à frente dos limites, que conseguem ver pontes onde outros só vêem muros.

Filhos da Atlântida... não é nosso propósito criticar o valor científico de suas estruturas de crenças (a ciência 'oficial'). Muitos professores brilhantes estão decodificando os mapas, as rotas para a civilização perdida. Navegantes atlantes das estrelas são os atuais astro-arqueólogos, canalizadores da Comissão Científica de Sirius, treinados e preparados para exercer esta função em seu processo de despertar.

O propósito destes ensinamentos é estimular sua intuição..., a parte de vós que recorda.

Sem dúvida perceberão que não é uma coincidência que se sintam atraídos pelas lendas da Atlântida, pois é muito provável que um fragmento de sua alma esteja enterrado ali, associado ao trauma ou à glória de um passado que jaz oculto no fundo dos mares.

Se atualmente estão fazendo emergir a Atlântida é para reunir as ‘peças’ que deixaram para trás. Isto é recuperar a alma, é uma chamada a retomar as ‘sombras do eu’ que se ficaram aderidas a outras realidades.

Agora necessitam de todas elas. Precisam integrar a Atlântida, junto com os ‘fragmentos’ deixados em outras vidas... em outras realidades. Nunca antes foi tão importante que se descubram como uma totalidade não fragmentada.

Logo - muito em breve – tudo isso ficará muito claro, à medida que as rodas girem cada vez mais rápidas e tenham que confrontar a chamada ‘partes de sua alma’ que desejam voltar «para o lar». Isto também é parte do processo essencial que chamamos que «limpeza e preparação» para as mudanças que se aproximam velozmente.

Muitos seres encarnados que caminham nestes momentos pelo planeta vieram com dívidas kármicas pendentes, e com a intenção de, como almas, trazê-las à superfície para resolvê-las definitivamente. Este é o ponto de inflexão que, através do processo grupal, tem que ocorrer em seu planeta. Nossa intenção é orientá-los nesse processo curativo e desperta-los de seu transe hipnótico porque, uma vez mais, os escuros estão absorvendo suas energias enquanto dormem em seus 'campos de ópio' (NT: toda a gama dos entretenimentos em geral).

Têm que ouvir a versão que não lhes foi contada do dilema atlante para que possam entender mais e melhor o que estão criando e considerando relevante na sua situação atual, e usá-lo para realizar mudanças em sua consciência.

Entendam que essas mudanças, por sua vez, afetarão às Mudanças da Terra e as ondas se estenderão por todo seu Sistema Solar, a Galáxia, e para outras dimensões. Nada está separado; tudo é interdependente no cosmos; todas as almas estão unidas na perpétua ascensão da consciência.

Talvez, quando tiverem ouvido a história completa da Ultima Geração (NT: que estamos começando hoje, com esta mensagem) e conheçam os mecanismos de controle mental que se usou para submeter à população e para manipular a atmosfera e o mundo interno de Gaia, sentir-se-ão fortalecidos para ‘levantar o véu’ e ver com clareza o que se estende diante de vós.

É um tempo de preparação... de sacudir o torpor e responsabilizar-se. A raça humana é um coletivo de mais de seis bilhões de 'unidades de consciência', a maioria das quais se preocupa fundamentalmente com suas necessidades e desejos individuais. Se, num esforço de concentração, pudésseis usar essas energias para reconhecer como fostes divididos, e como sua 'consciência centrada no ego/personalidade' foi manipulada deliberadamente para criar dentro de vós sentimentos de isolamento e abandono, terão dado os primeiros passos para minimizar a intensidade das Mudanças da Terra.

É hora de reordenar corretamente a história de seu passado para poder entender o que ocorreu antes de vós. No 'não-tempo' das dimensões superiores não existe diferença, e só o conhecimento direciona sua referência temporária. Estamos preparados para lhes oferecer as compreensões que possamos, a fim de lhes ajudar em sua busca da verdade superior, mas vos recordamos que a absoluta segurança lhes virá de dentro.

Têm diante vós a tarefa de chegar a essa verdade e de transmiti-la para fora, para o bem de todos.

Esta é sua tarefa no planeta Terra.

(fim deste capítulo)

Próximo capítulo: NIBIRU – A NAVE SOLITÁRIA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário