atendimentos

BEM-VINDOS!

Orientações, consultas, partilhas e atendimentos: via skype ou presencial.

Para marcar um horário, escrevam para o email fernanda.manzoli@gmail.com

" Todos os tipos de relacionamentos proporcionam transformação, tomada de consciência e crescimento pessoal e espiritual "

Espero você para este sagrado encontro!!

Somos todos UM!

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

O.M.AÏVANHOV - Sobre as 3 FORÇAS - Autres Dimensions



Trecho da mensagem de O.M. AÏVANHOV de 24/02/2006 - Autres Dimensions

Pergunta: Quais são as diferenças entre o que Rudolf Steiner denominou as três forças : luciférica, arimânica e Crística?

Desde o advento da terceira dimensão, há 50.000 anos, certo número de forças está operando, mas tanto no interior do corpo encarnado como no exterior do corpo.

É exatamente a mesma coisa.
Devemos entender isso.

Há forças que tendem a fazer involuir o ser humano, levando-o a uma fossilização, à materialidade, à ausência de Luz, é o que Steiner havia chamado de forças arimânicas.

São também as forças que foram chamadas de satânicas, diabólicas porque elas se opôem à evolução da Luz.

O problema não vem dessas forças aí.
Elas são muito fáceis, a priori, de identificar, tanto no exterior de si como no interior de si.

O problema vem das duas outras forças.
Vocês têm uma força que foi qualificada por Steiner de luciférica.

E vocês conhecem toda a história de Lúcifer.
E vocês têm uma terceira força que é a força Micaélica ou Crística, é a mesma, o que eu denomino, eu, a Luz autêntica.

A luz luciférica (porque ela é também uma luz, isso não é a sombra), tem por vocação conduzi-los em uma luz, mas desprendendo-os, desligando-os, do seu veículo físico.

Isso corresponde à ‘ilusão espiritual’ de fazê-los crer que vocês podem alcançar a Luz (o que é o caso quando vocês morrem é claro), mas abandonando o corpo, deixando o corpo livre para fazer o que ele quiser.

Ele vai então cortá-los da sua encarnação e fazê-los errar em uma Luz ilusória, em uma Luz que não é a sombra, mas em uma Luz que não mais participa da vontade do Cristo, e da vontade Micaélica, e portanto da vontade dos planos espirituais, mas que participa de um plano que foi corrompido, que quis assegurar que a alma humana retorne à Luz mas sem se espiritualizar, sem ascensionar a matéria.

Eis a diferença entre os dois.
Mas essas duas forças pertencem à Luz.

Simplesmente, há uma que é a Luz autêntica, que carrega, como eu diria, a marca da Divindade e a outra que não mais carrega a marca da Divindade, mas que busca evoluir por sua própria conta.

Aí se encontra a ‘ilusão espiritual’.
Aí se encontra as coisas que querem levá-los para a Luz, mas sem levar o conjunto dos seus veículos.

Mas o fenômeno ascensional necessita de um fenômeno de transubstanciação do conjunto dos seus veículos, do conjunto dos seus corpos, ali compreendido o corpo físico que deve se espiritualizar, tornar-se Luz, que deve transformar o seu DNA, que deve transformar a sua carcaça celular, proteica, em outras moléculas, outros átomos.

Aí está a evolução no sentido Micaélico do termo, no sentido Crístico.
E é muito importante hoje fazer a diferença entre essas duas dimensões.

São dois mundos diferentes.
E os dois estão em competição.

Aí onde isso se torna complicado é que, em certos casos, as forças luciféricas podem se unir às forças diabólicas para trabalharem em conjunto, para produzirem, eu gosto muito dessa palavra, o que é convencionado chamar de « a queda ».

Mas hoje, pela presença dos planos Micaélicos que estão presentes vibratoriamente desde vários anos, mas que se reforça gradualmente e à medida que o tempo passa, é extremamente fácil se religar à egrégora Micaélica, pedir a proteção de Miguel, pedir o Manto Azul de Miguel a fim de estar protegido da armadilha da ilusão.

Isso, é extremamente importante.

******
Trecho da mensagem do Venerável OMRAAM (Aïvanhov) no site francês:
http://www.autresdimensions.com/article.php?produit=71
24 de fevereiro de 2006
Tradução para o português:
Zulma Peixinho - http://portaldosanjos.ning.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário