atendimentos

BEM-VINDOS!

Orientações, consultas, partilhas e atendimentos: via skype ou presencial.

Para marcar um horário, escrevam para o email fernanda.manzoli@gmail.com

" Todos os tipos de relacionamentos proporcionam transformação, tomada de consciência e crescimento pessoal e espiritual "

Espero você para este sagrado encontro!!

Somos todos UM!

segunda-feira, 20 de junho de 2011

MA ANANDA MOYI

MA ANANDA MOYI 



Eu sou MA ANANDA MOYI.

Minhas Irmãs e meus Irmãos, que o Fogo do Amor os preencha.





Eu venho a vocês para exprimir certo número de elementos e certo número de precisões concernentes a um trajeto (ou uma parte da Lemniscata sagrada), em ressonância com a vibração que eu porto, como Estrela: o ponto AL, ou seja, o ponto elevado.





A comunicação que vou dar-lhes é, portanto, diretamente oriunda de meu lugar e de minha função, bem além de qualquer papel humano, concernente à Vibração das Estrelas e à revelação da Luz Metatrônica.

A parte alta da Lemniscata sagrada corresponde, de fato, a uma parte específica, extremamente precisa, situada entre o ponto AL de seu nariz e o ponto AL das Coroas da cabeça.

Esse trajeto tem certo número de funções quanto à revelação de sua multidimensionalidade e à revelação de sua própria Existência.





A Lemniscata sagrada é uma expressão que foi utilizada pelo Arcanjo MIGUEL, há dois anos.

Essa Lemniscata sagrada constituiu-se.

Ela leva, é claro, conforme a parte que é nomeada, certo número de outros nomes, nas diferentes tradições.





A representação dessa Lemniscata, em sua parte AL-AL, aquela de que lhes falarei, é representada, é claro, nas diferentes alegorias e diferentes representações, em particular da cabeça de Buda, porque essa Lemniscata, nessa parte específica, está em ressonância direta com a multidimensionalidade, o que vocês chamam a Androginia Primordial, ou seja, a superação da Dualidade, o acesso a percepções para além desse mundo, que os conduz a aceitar e a viver a Unidade.





Até o presente, e desde trinta anos, o trabalho de elevação Vibratória, passando pelas novas frequências, encerrava-se nesse ponto.

Alguns seres humanos viviam, por razões próprias, a ativação do ponto AL antes de viver, por exemplo, a ativação lógica do ponto OD.





A Lemniscata sagrada está compreendida, em sua totalidade, entre o ponto OD (ou Porta Estreita) (ndr: na ponta do esterno) e o ponto ER da cabeça (cimeira da cabeça, ponto das 100.000 reuniões).

A junção entre o ponto OD e o ponto ER constitui a totalidade da Lemniscata sagrada.





Uma de suas partes importantes, que permite realizar o acesso à Alegria, está diretamente situada entre o ponto ER do peito e o ponto ER da cabeça.

Essa conexão específica, de ER a ER, é responsável pelo que é chamado, nas tradições budistas, o chapéu de Buda.

Ela corresponde, seguramente, à alquimia existente entre as duas Coroas, aquela da cabeça e aquela do Coração, representada assim quando da revelação da Luz Vibral ou Metatrônica na malha energética, restituindo-os, assim, à sua Eternidade e à sua multidimensionalidade.

A especificidade de sua parte AL-AL é estar situada na frente do corpo e representar certo número de funções que lhes foram comunicadas já.





Eu não votarei nisso, mas eu cito, simplesmente, para lembrar, em especial o desenvolvimento da Fusão das três últimas frequências as mais elevadas, entre IM, IS e AL, que permitem revelar o que é chamada a visão Etérea e suas características.





AL-AL, quando se ativa, vai permitir-lhes, progressivamente, penetrar esses espaços Unitários, antes mesmo de estabelecê-los no Coração, e perceber, é claro, certo número de coisas que não pertencem a essa Dimensão, mas, efetivamente, aos mundos Unificados, devido à própria revelação da Luz Supramental no mundo encarnado onde vocês estão ainda.





Esse trajeto AL-AL vai restituí-los à sua Unidade, quer dizer que ele vai permitir-lhes transcender o que SRI AUROBINDO havia chamado, há alguns dias, os diferentes impulsos ligados ao desejo, à personalidade e ao conjunto dos desejos que os mantêm na ilusão.





É claro, a maior parte dos modelos espirituais, independentemente de qualquer religião, seja nas correntes hinduístas ou nas correntes puras do budismo ou também do Ocidente, em alguns de seus aspectos, em especial no que foi chamado, no Ocidente, a Gnose, especificamente desenvolveram, mesmo sem colocar nome no trajeto AL-AL, nem uma localização, as características precisas da saída da falsificação e do acesso a algo que está além dessa Dualidade.





Hoje, na fase final da revelação da Luz, inúmeros seres vão despertar ativando, em primeiro lugar, esse ponto AL, 12º Corpo (ndr: ponta do nariz) e, sobretudo, o trajeto AL-AL.

Isso está diretamente ligado, à constituição definitiva da Merkabah interdimensional coletiva e também à revelação da Luz Metatrônica, ocorrendo, agora, dentro de poucos dias, permitindo, assim, a um número sempre maior de seres humanos e de consciências separadas, reencontrar a própria Unidade que corresponde, ponto por ponto, ao que SRI AUROBINDO, sob o ditado do Cristo, escrevia, assim como em alguns evangelhos: que os últimos seriam os primeiros; que os seres que se abrirem agora possuirão todas as características que alguns de vocês levaram anos, ou mesmo dezenas de anos para estabelecer.





É necessário, efetivamente, render Graças por isso, porque se trata de uma grande Graça, bem além do mês da Graça de Maria, permitindo, de algum modo, ressuscitar, nessa matriz, um número não negligenciável de consciências humanas confinadas e que, até o presente, não duvidavam, de modo algum, do que representa essa ilusão na qual nós pusemos nossos pés.





Viver AL-AL é, de algum modo, uma prévia para a vivência da Unidade do Coração e do Fogo do coração.

Pela própria manifestação do que é visto ao nível da visão Etérea, pela própria modificação da consciência fragmentada e da personalidade, o ser vai se dar conta de que ele é muito mais do que tem a impressão de ser, de que ele é muito mais do que crê ser, de que ele é muito mais do que esse simples corpo, animado de desejos, de funções, de reprodução, sexual, afetiva ou social, mas, antes de tudo e, sobretudo, e exclusivamente, um ser de Luz vindo do Espírito e retornando ao Espírito.





Isso permitirá, verdadeiramente, um último impulso para o Despertar na humanidade, preliminar ao estabelecimento definitivo e final da Luz Vibral.





A ativação do trajeto AL-AL põe em ressonância, é claro, o conjunto da estrutura da Lemniscata sagrada, em sua totalidade, estabelecido entre OD e ER.

Então, devemos definir, além da Vibração existente nessa região do corpo, percorrendo a linha do nariz, as asas do nariz, o rosto, os olhos, o palato e os lábios, definir um pouco mais ao que corresponde essa estrutura espiral muito específica.





A espiral, inicialmente, é um modelo do universo que está presente em todas as tradições, desde os povos chamados nativos, passando pelas tradições muito mais antigas, sejam caldeus, sumérios e mesmo hebraicos, e mesmo remontando às escrituras chamadas Upanishads, na Índia, essa espiral é onipresente.

Ela é representada, não como a roda da encarnação que os confina no samsara, sempre no mesmo trajeto, no mesmo circuito, mas como um eixo vertical que permite deslocar-se de mundo em mundo, de Dimensão em Dimensão, de espaço em espaço, de estado de Felicidade a outro estado de Felicidade.





A Lemniscata sagrada, em sua parte AL-AL confere, efetivamente, essa possibilidade de conectar e de contatar os planos que não pertencem a esse mundo e é, portanto, um meio, bem real, de extrair-se da ilusão desse mundo, a fim de reencontrar seu verdadeiro Reino e, sobretudo, penetrar, em toda lucidez, sua Unidade.

Isso pode manifestar-se de diferentes modos.





A Lemniscata sagrada, a espiral, é o símbolo mesmo, da cristalização da Vida, desde as Dimensões as mais altas até as Dimensões as mais densas, mas é, também, o caminho da subida para o Espírito.

Não pode haver subida pelo Espírito e no Espírito enquanto não há esse movimento específico da Lemniscata sagrada, recordando, com isso, a revelação do que são chamados os fractais ou ainda a revelação do Cubo da Luz Metatrônica ou formas geométricas perfeitas, no conjunto dos universos, no conjunto das Dimensões e no conjunto dos espaços.





A Fusão dos Éteres, na Terra, realizou-se pelo aparecimento da espiral, primeiro símbolo multidimensional, que, ou é representada num plano, ou é revelada no espaço em três dimensões, é sempre a mesma referência que é feita na origem, ao ALFA e ao ÔMEGA, ou seja, ao fim.





O ALFA e o ÔMEGA, como dizia o Cristo, concernem ao conjunto e à paleta total de Vibrações de densidades de espaço e de tempo, chamadas Dimensões, desde as quais a Vida manifesta-se a partir de um ponto central até o ponto o mais afastado desse ponto central, permitindo, também, manter uma forma de conexão, de Liberdade, em relação a esse ponto central.





É isso o que lhes havia sido retirado quando da manipulação desse mundo, tendo feito dele um mundo isolado da Fonte, privado da dimensão do Espírito.

É o que hoje volta a vocês, pela Fusão dos Éteres, que permitiu firmar a Luz do Supramental, mas, também, no conjunto de Sementes de Estrelas que trabalhou para a ativação da Merkabah interdimensional coletiva.





Como sabem, a Terra está liberada.

Quer dizer que as forças de torção gravitacionais que haviam, de algum modo, aniquilado as forças espirais do universo, estão novamente de retorno entre vocês, permitindo, então, à Consciência revelar-se no mesmo ritmo que a Luz se revela nesse mundo.





A Lemniscata sagrada e a Vibração presente nesse trajeto AL-AL é o meio que lhes é oferecido, agora, de maneira mais direta, eu diria, e de maneira mais acessível, para transcender a personalidade e o conjunto de desejos existente na matriz.





Muitos seres humanos sentem esses pontos de Vibração, sem jamais terem ouvido falar, ainda que apenas de um chacra ou também da Luz.

Essa conexão permitirá a eles, no momento vindo, a partir da revelação da Luz Vibral, compreender diretamente, sem passar pelo que quer que seja pertencente ao Corpo de desejo, o que é a Luz Vibral e o que representa a revelação da Luz Vibral na Sombra desse mundo.





Assim, a vocês se juntarão, nessa fase final, inúmeros de seus Irmãos e de suas Irmãs que aderirão, de um dia para o outro, à própria Unidade, porque eles a viverão.





Certamente, isso está de longe a concernir ao conjunto da humanidade, mas permitirá, em todo caso, velar para que o Choque da Humanidade desenrole-se segundo regras fluidas, permitindo, se tal é o destino de tal alma, de tal Irmão, de tal Irmã, reencontrar sua Unidade, sem nisso sofrer quanto às forças de resistência que se opõem, ao nível do Corpo de desejo, à sua própria Unidade.





O ponto AL-AL, o circuito AL-AL, essa parte específica da Lemniscata sagrada, ativando-se, vai, de fato permitir resolver certo número de antagonismos presentes no ser humano, chamados atração, chamados visão, chamados desejos, chamados sedução, chamados, de fato, ilusão, ou seja, tudo o que é ligado à projeção da consciência nesse mundo, não representando qualquer realidade e qualquer verdade em relação ao Espírito.





É por esse trajeto AL-AL também que o conjunto de memórias e de apegos coletivos pode se permitir dissolver-se, muito mais facilmente pelo impacto mesmo da Luz Vibral que se revela.





É por intermédio desse trajeto AL-AL, existente também no interior mesmo de suas estruturas cerebrais, neurológicas, que podem começar a viver-se estados de Consciência Unitária.

Esses estados de Consciência Unitária, que muitos de vocês já experimentaram, antes de viver a Alegria e mesmo a Paz, traduzem-se por um sentimento profundo de desconexão, um sentimento profundo de não mais estar presente nesse mundo, ao mesmo tempo ali estando presente.





É exatamente o que eu manifestei em minha vida, às vezes, durante períodos muito longos, nos quais eu estava ao mesmo tempo vivendo aqui e, sobretudo, vivendo em minha Unidade, em minha Existência.





A característica dessa vivência não é unicamente destinada a permitir-lhes fazer a experiência de sua Unidade, de sua Alegria, de seu Samadhi, mas é, também, por esse circuito específico, que se revela, por intermédio da Lemniscata sagrada, a irradiação do Divino, ligada à ativação de sua Coroa Radiante do Coração, permitindo ancorar sempre mais a Luz, descer essa Luz nos planos os mais densos, nas oposições as mais densas, sem ter que dirigir ou controlar o que quer que seja, simplesmente estabelecendo-se, vocês mesmos, em sua própria Graça.





Assim, portanto, o circuito AL-AL permite penetrar a Graça, permite penetrar a Unidade, contatar as diferentes manifestações da Unidade, agora e já desenvolvidas na ilusão, em particular a trama Etérea que muitos de vocês percebem e que vão desenvolver-se.





Então, naquele momento, vocês constatarão por si mesmos, a partir da revelação total da Luz Metatrônica, que o conjunto de eventos, anunciados pelos profetas de todos os tempos, vai desenrolar-se como em acelerado.

Em sua Consciência Unificada isso lhes parecerá, cada vez mais, como sendo vivido como um sonho, como uma ilusão, porque é exatamente o que é.





Progressivamente e à medida que a carne da Terra dissolver-se, progressivamente e à medida que o conjunto de vulcões da Terra despertar, progressivamente e à medida que o conjunto das terras da Terra for inundado, vocês penetrarão, cada vez mais, em seu espaço de Verdade e sairão, cada vez mais facilmente, desse espaço de desolação que se tornará a Terra, de maneira temporária.





Vocês não terão, naquele momento, qualquer emoção, qualquer possibilidade de sofrimento porque, para muitos de vocês, vocês estarão destacados, literalmente, do Corpo de desejo, do Corpo de ilusão, ao mesmo tempo mantendo sua presença, ainda, nesse mundo.

Somente viverão o Choque da Humanidade aqueles que não quiserem apreender a chance da própria Unidade: a Vibração de AL-AL.





Aí estão os elementos importantes que o conjunto de minhas Irmãs e das Estrelas, comuns em sua cabeça e às que estão lá em cima, pediram-me para desvendar-lhes, agora, devido à proximidade de certo número de elementos e de eventos sobre esta Terra, sob seus olhos.





Se existem, unicamente em relação ao que acabo de dar-lhes, elementos de compreensão suplementar que lhes sejam necessários, então, gostaria de responder, se isso entra no âmbito de minhas competências e de minhas atribuições.





E, portanto, eu lhes dou a palavra e escuto-os.





Enquanto vocês refletem, o trajeto AL-AL é a reprodução de um holograma, em ressonância com o Fogo dos Éteres, diretamente ligado com o Canal do Éter, ou seja, a Sushumna, Ida e Pingala, os circuitos correntes do Kundalini, tais como foram descritos nos textos Védicos, mas que, hoje, dobraram-se de Partículas Adamantinas que permitem unificar o que havia sido separado no que vocês chamam, eu creio, o caduceu de Hermes.





O Canal do Éter engloba, portanto, e reúne o que havia sido separado.

Quer dizer que as correntes solar e lunar, que estavam dissociadas, reuniram-se no Canal mediano, para formar apenas uma nova Tri-Unidade, correspondente ao que o Anjo MIGUEL havia chamado as três partes da Luz, a saber: a radiação do Ultravioleta, a radiação do Espírito Santo e a radiação das Partículas Adamantinas.

É isso que se reúne em vocês.

Tendo sido também iniciado pela reunificação e pelo aparecimento da nova Tri-Unidade, inscrita entre seu chacra do Coração e os chacras de enraizamento da alma e do Espírito.





Eu continuo então.

Não hesitem em interromper-me.





A Lemniscata sagrada, em sua parte específica, chamada AL-AL, revelando-se, permite-lhes, portanto, revelar, em vocês, os estados multidimensionais do ser, nos quais não existe mais limite, não existe qualquer separação.

São esses elementos, penetrando a consciência separada e o Corpo de desejo, que vão realizar, em vocês, o trabalho da Luz, permitindo-lhes, mais facilmente, nós o esperamos, abandonarem-se à Luz e transcenderem sua condição, aqui mesmo, sobre esta Terra, permitindo-lhes, quando o momento final chegar, penetrar, em toda Graça, seu Corpo de Existência, inteiramente.





Sem sofrer quaisquer horrores e qualquer sofrimento ligados a qualquer atração ou à persistência de qualquer apego ao referido Corpo de desejo e à consciência da personalidade.





Questão: o que é da Vibração sentida ao mesmo tempo em IM, IS e AL, os dois AL?



Isso corresponde à Fusão dos três princípios espirituais os mais elevados, em ressonância, efetivamente, com o que vocês chamam 10º, 11º e 12º Corpos.

Essa Tri-Unidade que é, como sempre, o reflexo da Tri-Unidade do Coração, permite-lhes, efetivamente, manifestar outra coisa que o trajeto AL-AL.





Além da reversão do ponto AL, ou seja, do Triângulo Luciferiano voltando ao seu bom lugar, devido ao abandono final da separação e da ilusão permite-lhes, efetivamente, conectar AL-AL.





Mas, para aqueles de vocês que os sentem, efetivamente, os pontos AL, esses dois pontos, com o ponto IM, com o ponto IS, isso se traduz por um conjunto de percepções Vibratórias, mas, assim como UM AMIGO havia dito, não é nem desejável, nem útil sobrecarregarem-se com o significado dessas percepções Vibratórias.

Mas elas existem, efetivamente, realmente, porque vocês as percebem.





Questão: a Vibração da Lemniscata sagrada AL-AL permite superar o ego e entrar na Existência?



Minha Irmã, é exatamente o que eu disse durante mais de trinta minutos de seu tempo.

O que eu chamei o Corpo de desejo, o que eu chamei o conjunto de impulsos ligados à personalidade corresponde, inteiramente, ao que você chama o ego.





Convém compreender que jamais o ego poderá pôr fim ao ego, porque ele é construído de tal modo que existe, nele, um sistema de preservação que está inscrito, mesmo em suas estruturas neurológicas.





O ego não pode jamais considerar-se como mortal, ele tem tendência a querer crer-se imortal.

Suas ferramentas as mais importantes são, efetivamente, as emoções, o mental e, em especial, a sedução e tudo o que é ligado à atração em relação a esse mundo.





Cristo dizia: «deixe os mortos enterrar os mortos».

Não se preocupem com o que vai morrer em vocês.

Porque, se vocês dão sua ATENÇÃO e sua INTENÇÃO, que, eu a lembro, são ligadas justamente aos pontos AL e OD, naquele momento, vocês nutrem, por sua ATENÇÃO e sua INTENÇÃO, seu próprio ego.





Assim, interessar-se por suas próprias feridas, interessar-se por seus próprios sofrimentos, interessar-se por sua própria personalidade não lhes permitirá, jamais, encontrar a Unidade.

Mesmo no jogo do ego, que vai dizer: «eu vou me suprimir de tal sofrimento, de tal emoção, de tal apego».

Isso não pode funcionar desse modo.





Questão: nesse caso, como conseguir superar o ego?



É exatamente o que acabo de exprimir.

O único modo de superar o ego é desviar-se do ego.

Não como uma violência feita ao ego, mas interessando-se pelo Reino dos Céus.





«Busquem o Reino dos Céus», dizia Ele «E o resto ser-lhes-á dado em acréscimo».





Mas, enquanto vocês estão apegados em buscar uma satisfação, qualquer que seja, na personalidade, vocês não podem, efetivamente, encontrar a Unidade.





Existe, primeiro, um mecanismo de conceito mental que é o de superar a Crença na dualidade.

A Dualidade não é unicamente a lei de ação/reação e de Carma, ela é ligada à satisfação dos desejos, quaisquer que sejam, sem exceção.





Enquanto existe um desejo não pode haver Unidade.

O que não quer dizer que o ego deva lutar contra o desejo.

Porque lutar contra o desejo reforça o ego.





Vocês devem, portanto, primeiro, aceitar o próprio princípio da Unidade, ou seja, de um estado possível, no qual existe apenas a Graça, no qual existe apenas a Fluidez, no qual não existe desejo algum, no qual não existe outra coisa que a Paz, a Alegria.





Pondo já esse ato, sua ATENÇÃO e sua INTENÇÃO vão, então, encontrar-se dirigidas para outra coisa que a pessoa, para outra coisa que seus desejos, para outra coisa que a falta.

É preciso já aceitar esse postulado.





Naquele momento, e devido à época específica que vocês vivem, poderá revelar-se a Vibração AL-AL.

Mas, enquanto vocês estão ocupados em sua ATENÇÃO, sua INTENÇÃO e em sua própria consciência para persuadir seu ego, para observá-lo, para querer mudá-lo, vocês não mudarão.

Vocês o reforçarão porque, naquele momento, vocês entrarão nas forças de resistência à Luz.





Tudo isso foi perfeitamente descrito no conjunto do hinduísmo e pelo conjunto de seres que realizou a própria Unidade.

Nada há de novo.

A única novidade consiste, de fato, nas condições Vibratórias e de Luz nas quais vocês vivem atualmente.





Questão: ver, com os olhos abertos, como com os ângulos externos dos olhos, em relação com a linha do nariz, a quê isso corresponde?



O desenvolvimento de alguns circuitos de Luz Vibral ao nível de seu rosto corresponde, efetivamente, a um desenvolvimento específico de uma visão que não é mais a visão retiniana central habitual, mas uma visão lateral.

Essa visão lateral corresponde, efetivamente, ao desenvolvimento da visão Vibral, que não depende simplesmente de sua retina, mas de percepções Vibratórias, elas mesmas presentes ao nível da cabeça e girando, não mais segundo os circuitos habituais neurológicos existentes em seu corpo e em sua cabeça, mas diretamente pelas forças Etéreas da Coroa Radiante da cabeça, conduzindo as informações a difundir-se, não mais unicamente nas esferas e nas zonas da visão, mas no conjunto dos outros pontos chamados Estrelas e, portanto, no conjunto do que vocês chamam néocortex.





É isso que permite, justamente, integrar a Visão Etérea, para além da simples visão retiniana.





Lembrem-se de que o olho, símbolo perfeito de certo número de forças obscuras, e o olho, tal como é constituído, responde apenas a uma gama precisa de frequências que é diretamente oriunda de seu próprio confinamento.

Frequentemente foi dito que o essencial é invisível para os olhos, e é a estrita verdade.





O que vocês veem através da Visão Etérea não é ligado à visão dos olhos, propriamente falando, nem a um processo que se localize, nem a zonas precisas de seu cérebro, mas que engloba, como é normal nas Dimensões Unificadas, o conjunto do cérebro.





Os olhos não existem nas outras Dimensões.

Existe uma percepção Vibratória a 360º e não limitada num eixo chamado ATRAÇÃO/VISÃO.





Esperando que vocês reflitam, eu aproveito para esclarecer que a Lemniscata sagrada conduz, sucessivamente, a energia que é, ou a Consciência que está situada no interior, para o exterior, em alternância.

A passagem de uma Dimensão à outra, nos mundos Unificados, corresponde, sistematicamente, a um mecanismo de switch, tal como foi descrito por SRI AUROBINDO, no qual a Consciência reverte-se, literalmente, ela mesma, para aceder de uma Dimensão a outra, sem qualquer freio e sem qualquer limite.





A Lemniscata sagrada participa, devido à sua constituição, dessa própria transferência de sua consciência à Existência, de uma Dimensão à outra.





Não temos mais perguntas, agradecemos.





Minhas caras Irmãs e meus caros Irmãos, então, que a Graça os preencha, que o Amor desabroche em vocês.





Nós estamos, mais do que nunca, em vocês e ao mais próximo de vocês.





O Amor do conjunto de Estrelas os acompanhe.





Eu permanecerei com vocês em seu espaço de alinhamento.





Nesse mundo e nessa ilusão no qual vocês estão ainda, vocês devem aceitar a totalidade, eu diria, de sua parte feminina.

Essa parte feminina nada tem a ver com seu sexo ou com sua própria polaridade, mas, de fato, é todo o lado receptivo, o lado passivo, que não é uma passividade, na acepção que vocês entendem, mas, como dizia o Arcanjo URIEL, o fato de estar à escuta e o fato de ouvir.





O fato de ouvir e de estar à escuta é uma característica, efetivamente, de polaridade e de natureza femininas.

Essa parte feminina é também aceitar que tudo venha a vocês e não emitir algo para o exterior.





O ego, se se pode dizer, poderia estar voltado para si, apropriando-se, de algum modo, do que é exterior e trazendo-o para ele por uma falta de exteriorização.





A Existência é exatamente o inverso.

Nada trazer para si, mas trazer tudo ao Si, ao Coração, não num coração afeto, não num coração emoção (isso vocês sabem agora), mas numa Vibração que os preenche de Graça, de Alegria e de Paz, onde não existe qualquer desejo porque, naquele momento, e como eu o vivi em minha vida, vocês são a Graça, vocês são a Fonte, vocês estão saturados de Alegria, vocês são a Eternidade e vocês não pertencem mais, e vocês não estão mais sob a dependência de qualquer desejo ou de qualquer ego ou de qualquer personalidade.





É claro, o ego permanecerá enquanto vocês estão encarnados, mas ele não lhes ditará mais qualquer decisão.

Ele não implicará mais, em vocês, qualquer insuficiência, qualquer sofrimento.

É para isso que vocês são convidados a penetrar.





Com todo o meu Amor, eu lhes digo, até já.





___________________________





Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: www.autresdimensions.com.
Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário