atendimentos

BEM-VINDOS!

Orientações, consultas, partilhas e atendimentos: via skype ou presencial.

Para marcar um horário, escrevam para o email fernanda.manzoli@gmail.com

" Todos os tipos de relacionamentos proporcionam transformação, tomada de consciência e crescimento pessoal e espiritual "

Espero você para este sagrado encontro!!

Somos todos UM!

sábado, 20 de março de 2010


Informaçóes sobre o Cinturáo de Fótons    

Olá amigos, o tema de hoje É fruto de canalizações e telepatia que pude identificar em alguns trechos que li de outros canais. O povo que mais me envia mensagens sobre este tema, é o dos pleideianos, habitantes das Plêiades. Muito de nossas artes vieram deste povo sensível, detentor de grandes conhecimentos cósmicos.

Os Maias contribuíram enormemente para o desenvolvimento da Terra com seus conhecimentos astrológicos, principalmente. Suas profecias se estendem até 2012, quando termina o Calendário Maia. Este povo também é chamado de cigano cósmico, pois atua em diversas culturas que se instalam, prosperam e simplesmente desaparecem sem deixar vestígios, como no caso da civilização Maia.

Seria coincidência o nome de um dos sete astros da constelação das Plêiades se chamar Maia? Seria também coincidência a referencia nos antigos escritos da Índia (Bhagavad Gita) se referir ao véu de ilusão que envolve a Terra como Maia?

Os visitantes das Plêiades mostram uma vasta nuvem de energia na qual o planeta está envolvido. Este vasto campo de energia é chamado de Cinturão de Fóton, imensa massa de espaço, fortemente energizado pela luz. Como já me referi em outro artigo sobre a matéria, a entrada da Terra para dentro deste Cinturão irá anunciar a tão esperada ascensão do planeta, quando passaríamos da terceira para a quinta dimensão, transitando rapidamente pela quarta dimensão. (veja no fim do artigo o link: Extraterrestres, o que são, o que querem).

Vamos explicar um pouquinho o que seria o "Cinturão de Fóton".

Fóton e uma partícula de energia clara registrada pelos olhos quando atinge a retina. Quando o elétron muda sua órbita, os fótons são emitidos pelos átomos. Alguns deles atingem a retina diretamente e podemos ver o bulbo da lâmpada. Outros se refletem nos objetos e no ambiente, proporcionando sua visualização.

Imaginem uma imensa nuvem no espaço feita apenas de Fótons, pura energia de luz. Imaginem nosso planeta indo para aquela nuvem. Com certeza terá um efeito sobre nós.

Esta energia vai alterar nosso DNA, encher nossas células, alterar nossos sentidos, nosso modo de pensar e irá permitir que vejamos as dimensões superiores.

O Cinturão de Fóton, é uma área de espaço imensa no formato de uma rosca perto das Plêiades, uma constelação composta de 400 a 500 estrelas, situada a uma distância de cerca 415 anos luz de nós na direção de Touro. A constelação foi chamada pelos antigos gregos de Sete Irmãs" porquê só conseguiam, (e isso vale ainda hoje), ver somente sete estrelas a olho nu.

Embora nosso sistema solar esteja para chegar ao cinturão, nós ainda não podemos vê-lo, porque ainda não está emitindo, ou seja, os fótons ainda não podem sair para estimular nossas retinas, impedindo sua percepção.

Mas uma vez dentro dele, passaremos a vivenciar alguns fenômenos, tais como o aumento de experiências paranormais e uma maior lucidez dos sonhos.

No livro de Fred Sterling, Kirael: A grande mudança, o autor nos conta que quando a Terra cruzar este perímetro externo, iremos ao encontro da parte mais densamente compactada do campo. Os fótons estão tão comprimidos que obscurecerão a luz do sol e teremos três dias de profunda escuridão (veja link do artigo no final deste texto). Esta total escuridão na presença de energia densa de luz parece uma contradição, mas em tese os cientistas afirmam que pode acontecer.

Os pleideianos dizem que atravessar o limite externo do Cinturão leva três dias, o que nos remonta à profecia bíblica dos três dias de escuridão, que poderia significar esta transição:

...e o sol tornou-se negro como saco de silício e a lua toda tornou-se como sangue. E as estrelas do céu caíram sobre a Terra. (Apocalipse 6 ,12-13)

O sol se converterá em trevas e a lua em sangue. (Atos 2, 20)

E haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. (Lucas 21, 25)

Então verão vir o Filho do Homem, com poder e grande glória. Ora, quando essas coisas começarem a acontecer, exultai e levantai vossas cabeças porque vossa redenção está próxima. ( Lucas 21, 27-28).

Devemos nos lembrar que isto se passou há 2000 anos e naquela época não havia vocabulário para descrever determinadas situações, como por exemplo um helicóptero, um forno de micro ondas ou até mesmo uma nave.

Os pleideianos afirmam que a Terra se tornará muito fria e que a eletricidade não mais operará pois não terá condições de se mover pelos fios. Aparentemente qualquer energia da terceira dimensão não sobreviveria à passagem pelo Cinturão sem mudanças imensas, por esta razão, o campo de energia da terra deverá ser desmanchado antes que isto aconteça. É por isto que a grade magnética da Terra está sendo retirada aos poucos. As rotas dos aeroportos designadas em graus Norte Magnético estão sendo renumeradas, animais que se norteiam pelas linhas das forcas magnéticas para seus padrões migratórios, estão ficando confusos, baleias encalhando e assim por diante.

Outro efeito colateral, será um tremendo abalo na estrutura sísmica da Terra, que causará vários terremotos, intensas atividades vulcânicas, mudanças nos padrões climáticos.

Desde de 1996, o campo magnético da Terra está muito alterado devido ao desvio dos pólos magnéticos. Nossas células cerebrais contém pequena quantidade de material magnético, o que torna nossa memória dependente do campo magnético do planeta. Desta forma, se com a reversão polar a intensidade do campo cair para zero, nossas memórias poderão ser totalmente extintas. É o chamado Marco Zero, que opera em reinos além de nossa realidade tridimensional. A tecnologia do Marca Zero servirá de meio para trazer ao mundo notáveis mecanismos, tais como fontes de energia livre e aparelhos limpadores da atmosfera; porém, conforme aponta Drunvalo Melchisedek, tal tecnologia não será suave, pois poderá desestabilizar a economia de muitos países e alterar a balança do poder que hoje depende enormemente das fontes de energia planetária.

Nossos amigos, seguindo as profecias Maias, confirmam a data da mudança para 2012. O Apocalipse bíblico prevê que após três dias de escuridão a atmosfera irá se iluminar e voltar ao normal.

Porém, além da terceira dimensão, existe um tempo simultâneo, não linear, e então de certo modo isto já aconteceu para eles.

Na grande mudança, as pessoas despertas acordarão como de um sonho com seus centros de energia totalmente abertos, livres do “Véu de Maia” (ou de esquecimento), tanto pessoal quanto planetário, pertinentes à terceira dimensão. As pessoas começarão a se reconectar com suas origens e propósitos da alma, que é o retorno da Consciência Crística para o planeta. Por outro lado, a grande maioria estará em confusão e negação.

As constelações estarão diferentes e as estrelas bíblicas que cairão do céu poderão ser as naves aterrissando. Talvez também, a bíblica “Sua redenção esta próxima” se refira à mudança de freqüência dimensional.

Por fim, este “Véu de Maia” que envolve nosso planeta, cairá de tal modo que os primevos Semeadores de vida na Terra, vindos de outros sistemas, reaparecerão, nos auxiliando a firmar uma nova civilização e incorporar novos paradigmas de realidade.

Muita Luz

Avançando com a Luz

:: Vera Helena Tanze ::

Merkabah e o Cinturão de Fótons

Vamos agora falar um pouco sobre Cinturão de Fótons.

Em termos científicos a Era Dourada também conhecida como os 2.000 anos de Luz, é chamada Cinturão de Fótons.

A radiação que a acompanha é a Radiação Manásica e, em termos espirituais podemos considerar essa Era Dourada como Luz representativa do local da Morada do Cristo Cósmico.

O Cinturão de Fótons está numa consciência de 5ª dimensão***. Para alcançarmos sua vibração precisamos dominar a 3ª* e a 4ª dimensões** e tudo o que elas significam, ou seja, temos que controlar e treinar os seis requisitos básicos, que são:

1. Amor

2. Perdão

3. Controle (disciplina, persistência, fé e autovigilância constantes).

4. Não julgamento

5. Medo (dúvida, culpa, insegurança).

6. Pensamento (cultivar apenas pensamentos positivos).

Merkabah seria o instrumento que mede nossa Consciência Individual e Planetária, e que determinará quantos estão prontos para ascensionar para a Era Dourada, para a Luz e Consciência Crística. Esta última é o Merkabah - ou Nave Consciência - único veículo que independe do tempo-espaço, já que é livre por sua condição de Consciência Crística adquirida.

Em nosso Sistema, 11 dos 12 planetas já se encontram prontos para adentrar no Cinturão, faltando apenas o nosso.

O Merkabah é composto pelas inteligências combinadas dos 24 anciãos, conhecidos como os Deuses da Mudança, que funcionam como um conselho Crístico.

O Merkabah destina-se a avaliar as consciências, habilitando formas distintas de inteligência, integrando-as periodicamente ao nível superior seguinte de consciência, quando for conveniente.

Este é um processo contínuo em todos os universos.

O Merkabah visa, basicamente, identificar as consciências prontas para ascensionar, o que hoje deve chegar a 1/3 da população mundial.

Assim, Merkabah e Cinturão de Fótons estão intimamente ligados e os 24 anciãos juntamente com Cristo, determinarão e selecionarão os seres aptos à ascensão, da 3ª e 4ªpara a 5ª dimensão. Esta seleção formará uma massa de consciência coletiva, que através do veículo Merkabah, ascensionará para a 5ª dimensão.

Agora, nada disso se dará caso não façamos a nossa parte que é transformar nosso corpo físico num corpo de Luz, como fez Jesus na Ressurreição.

Temos de ancorar no físico a nossa Luz armazenada em nosso Espírito, Eu Superior ou Divina Presença EU SOU. Realizaremos isto conscientemente através de tudo que já foi mencionado: Meditação, Silêncio Interno, Visualizações, mas principalmente através da nossa conduta. A dificuldade maior que encontramos está no fato de estarmos habituados a viver num mundo de ilusões, de não-realidade.

O objetivo do Merkabah é determinar quem de nós percebeu que está vivendo uma ilusão, tendo a consciência de estar sendo enganado pelos sentidos físicos (que levam à percepção errada do que é realidade e por isso nos levam a crer no ilusório), e quem está pronto para romper com tudo isto!

Ë mais ou menos o que acontece com os tripulantes da Nave U.S.S. Enterprise da série Jornada nas Estrelas, onde existe um setor da nave conhecido como holodeck.

Trata-se de um ambiente onde são colocadas situações através de uma recriação computadorizada em realidade virtual, onde os tripulantes vão para relaxar, vivendo as situações que criam em suas mentes. Só que às vezes o sonho pode virar pesadelo... Ocasionalmente, um ou mais membros da tripulação ficam tão envolvidos na recriação que alguém precisa entrar no holodeck para tirá-lo de lá!

O Comandante Ashtar Sheran nos diz em suas mensagens:

A mente de vocês desfrutou, emocionou-se, brincou e fugiu de terror nos programas de holodeck da Terra, mas foram vocês que escolheram e criaram os programas que estão experienciando. Também podem optar por interromper, mudar ou escolher outro programa. Quando descobrirem o segredo que está por trás do reflexo da criação desses mundos de mentirinha da dualidade, escolherão sair completamente do holodeck. Há um mecanismo a prova de erros que garante que vocês descobrirão o segredo e sairão do programa; portanto não se preocupem, pois isso é inevitável.

Que alívio, não!?...

O Merkabah tem uma natureza cíclica, acessando a consciência planetária ao final de cada ciclo que dura 26.000 anos aproximadamente. O atual ciclo se encerra por volta do ano 2.012...

Quando isto acontecer teremos de estar prontos, conscientes, vivendo e seguindo as orientações de nossa Luz Interna - sendo deuses e deusas em Ação na Terra!

O tempo está próximo, por isso, os acontecimentos nas vidas individuais, nacionais e mundiais estão tão acelerados.

Somos um planeta privilegiado, onde funcionamos com modelos de papéis criativos.

O Pai escolheu a Terra para provar o lado sombrio, a dualidade, cuja experiência acarretou para nós a amnésia de nosso registro akáshico, gerou ilusões, etc...

Somos o único planeta em nosso Sistema Solar, a girar em sentido horário, porque somos também o único que possui o livre-arbítrio de qualificar a energia de Deus, que é neutra para o positivo ou para o negativo, o que não mais acontecerá quando houver a mudança do pólo magnético e alinhamento do eixo da Terra que ficará vertical como o do Sol.

Fomos voluntários para viver estas grandes viagem, que nos tem ensinado a conviver com as polaridades positivo/negativo, bem/mal, feminino/masculino, dia/noite, Yin/Yang.

As profecias apocalípticas serviram como alertas, e foram sendo alteradas conforme a humanidade foi se voltando para o Grande Arquiteto, buscando auto-aperfeiçoamento e crescimento espiritual. Dependerá de quantos conseguirão crescer em Luz e Consciência, para que se evitem medidas drásticas no futuro próximo.

Provavelmente não corremos mais o risco de vivermos uma 3ª Guerra Mundial Global, (e sim conflitos localizados), o que acarretaria um possível uso de bombas nucleares, levando a uma segunda morte dos seres em evolução aqui, posto que a energia nuclear destrói os 4 corpos inferiores do homem, destruindo um planeta com todo seu registro akáshico.

Se cada planeta é uma célula de um sistema que por sua vez o é de um outro numa cadeia infinita, é obvio que as Hostes Celestiais não permitiriam que houvesse tamanha destruição, pois uma célula cancerígena comprometeria todo o organismo.

Como estamos, agora, vivendo duas dimensões ao mesmo tempo (terceira e quarta), também temos duas opções: ou nos identificamos com o medo e a ilusão de uma grande catástrofe ou elevamos nossa consciência e seguimos com a Luz! Cada um viverá o que escolher internamente!

Ocorrerão certamente, grandes mudanças em governos, religiões e ciências. Nesta hora da “virada”, devemos ter em mente o que Jesus nos disse há 2.000 anos: “Tu colherás o que semeastes...” e “É chegado o final dessa era...”

A verdade é que é cada vez maior o número de seres que trazem a energia Crística (que é coletiva), extraterrestres que estão nascendo em nosso planeta já há algumas décadas, que são altamente desenvolvidos e que chegam aqui conscientes (ou não) de seus locais de origem e de suas Missões dentro do Plano Divino para a Terra. Eles desempenharão um grande papel num futuro muito próximo em prol da humanidade e do planeta.

Se você ao ler este artigo sentiu em seu íntimo, ”algo” familiar por tudo que foi dito, é bem possível que você faça parte desses grupos de seres que se auto-convocaram para estarem aqui ajudando, de alguma forma, nessa transição planetária.

Portanto seria bom afirmar constantemente:

“EU SOU UM DEUS SEM AMNÉSIA, QUE ROMPEU COM A 3ª DIMENSÃO, AS ILUSÕES E A CULPA. EU SOU UM OBREIRO DA LUZ”!

... Sementes são exemplos que, se regados, crescerão com frondosas árvores dando frutos que alimentam o espírito e também sombra para o descanso da alma...

FIQUEM EM PAZ.

* Terceira dimensão:

Caracteriza-se pela tridimensionalidade de tempo, espaço e matéria. Em uma linguagem mais física, teríamos o ID, EGO e SUPEREGO, atuando na leitura humana do que rodeia e interage com o homem.

É o campo da manifestação das coisas pela ação.

** Quarta dimensão:

O espaço-tempo é mais linear; as coisas ocorrem muito mais depressa do que na terceira: tudo é mais sutil, desde as cores, o tempo, as emoções, até as manifestações físicas, que começam a serem exercidas com o poder da mente.

*** Quinta dimensão:

A manifestação do espaço-tempo vem do pensamento e da expressão do amor que emana de dentro. Quanto maior o alcance vibracional da pessoa, maior o poder de manifestar as coisas apenas com o poder do amor, mas, enquanto a consciência não atinge um nível suficientemente alto, ela deve aplicar a lei da ação para manifestar seu desejo de criar.

Vera Helena Tanze

Cinturão de Fótons

O fenômeno do Cinturão de Fótons é um fenômeno astronômico.

Percebido pela primeira vez em 1961, detectado através de satélites, a descoberta do Cinturão de Fótons, marca o início de uma expansão da consciência além da terceira dimensão.

A ida do homem à Lua nos anos sessenta simbolizou esta expansão, já que antes das viagens interplanetárias era impossível perceber o Cinturão.

No dia 3 de Fevereiro de 1971, Edgar Michel e Alan Sheppard caminhavam sobre a superfície lunar.

Ao olhar a Terra como uma pequena jóia no espaço, da escotilha de sua nave, O Dr. Mitchel foi fulminado por uma experiência única.Sentiu que ele, a nave, a Terra, as estrelas e o espaço em volta eram constituídos da mesma substância. Tão entusiasmado ficou com essa descoberta da conexão universal, que criou o Noetic Sciences Institute, na Califórnia, juntamente com Willis Harman.

Sabíamos até então que a Terra move-se ao redor do Sol com os outros planetas e luas, que estão todos girando.

Sabemos agora que cada planeta tem quatro movimentos:

1. o de rotação – em torno do próprio eixo

2. o de translação - em torno do sol

3. o de alinhamento do seu eixo com o eixo do sol ( de preferência tornando-se perfeitamente paralelo)

4. o movimento cíclico de aproximação e de afastamento do núcleo da galáxia – neste último caso, o planeta simplesmente acompanha o movimento conjunto do sistema solar que, de tempos em tempos, se acerca do Grande Sol Central de sua galáxia.

Se considerarmos somente o plano da elíptica, os três primeiros movimentos são percebidos.

Se expandirmos a nossa mente para uma consciência galáctica, surge a compreensão desse movimento em espiral em direção a Alcione.

O sistema solar gira em torno de Alcione, estrela central da constelação de Plêiades. Esta foi a conclusão dos astrônomos Freidrich Wilhelm Bessel, Paul Otto Hesse, José Comas Solá e Edmund Halley, depois de estudos e cálculos minuciosos. Na verdade, por que os gregos chamariam a um aglomerado de seis estrelas pelo nome de “As Sete Irmãs”? Nosso Sol é, portanto, a sétima estrela da constelação - localizada a aproximadamente 28 graus de Touro, e leva 26 mil anos para completar uma órbita ao redor de Alcione. A divisão desta órbita por doze resulta em 2.160, tempo de duração de cada era. Descobriu-se também que Alcione tem à sua volta um gigantesco anel, ou disco de radiação, em posição transversal ao plano das órbitas de seus sistemas (incluindo o nosso), que foi chamado de cinturão de fótons. Um fóton consiste na decomposição ou divisão do elétron, sendo a mais ínfima partícula de energia eletromagnética, algo que ainda se desconhece na Terra. Detectado pela primeira vez em 1961, através de satélites, a descoberta do cinturão de fótons marca o início de uma expansão de consciência além da terceira dimensão. A ida do homem à Lua nos anos sessenta simbolizou esta expansão, já que antes das viagens interplanetárias era impossível perceber o cinturão.

No atual processo orbital da Terra e do Sistema Solar, estamos indo em direção ao 2º anel do chamado Cinturão de Fótons que é energia canalizada e direcionada do Sol Central das Plêiades, marcado pela estrela Alcyone. Cinturão de Fótons é então o nome dado a um gigantesco anel de radiação que fica à volta do grande Sol Central de nome Alcione, localizado na constelação das Plêiades, em torno do qual orbitam nosso sistema solar e todos os planetas que o acompanham. Essa procissão do nosso sistema solar em sentido anti-horário ao redor de Alcione, é um fenômeno cíclico e a cada dez mil anos o Sistema Solar penetra por dois mil anos no anel de fótons, ficando mais próximo de Alcione. A última vez que a Terra passou por ele foi durante a "Era de Leão", há cerca de doze mil anos. Na Era de Aquário, que está se iniciando, ficaremos outros dois mil anos dentro deste disco de radiação. Para cada órbita completa em torno de Alcione, nosso sol, a lua e os planetas atuais mergulham por duas vezes nesse anel de micro partículas de radiação, uma vez para o norte e uma vez para o sul. Cada passagem destas pelo Cinturão de Fótons se dá a cada período de tempo de aproximadamente 12.400 anos.

A transição planetária é um período oportuno e auspicioso para evolução física, mental e espiritual, de todos aqueles que estiverem devidamente preparados para esta passagem, mas poderá ser extremamente negativo e destrutivo para os que não se sintonizarem a uma consciência mais ampla. Este fenômeno ocorre duas vezes durante o ano platônico de 26 mil anos terrestres. Transformações profundas são esperadas e já podem ser observadas tanto espiritual, psíquica e socialmente, quanto física e ecologicamente em nosso planeta. Com a intenção de ajudar na atomização energética e vibracional do nosso Sistema em parceria com as energias de Alfa & Omega, diversos seres galácticos, entre eles Pleidianos vindas de Alcyone, estão presentes de diversas formas. Durante toda essa fase, não estaremos sós; existem em todo o universo inúmeras raças, culturas e sociedades de seres com consciência mais ampla, cuja principal missão é dar orientação, apoio e até mesmo proteção a todos os planetas em fase de transição da terceira para a quarta dimensão. Estamos a beira da borda de vácuo entre o primeiro e o segundo anel, o que pode representar um problema magnético de proporções globais, por esse motivo as forças estelares estão criando um Portal de transposição para que a Terra não seja sugada por esse vácuo e entre em colapso.

Em 5 de Maio de 2000, estivemos no ápice de uma conjunção planetária que fortaleceu em muito a irradiação de energias para diversos campos magnéticos do planeta, entre eles o emocional e mental, onde os portões das trevas e da luz se abrirão como já foi profetizado na Bíblia. Diversos focos de energia e manifestações do plano espiritual se manifestarão para elevar vibracionalmente a Terra em alguns pontos percentuais e com isso ajudar no despertar e reciclagem da Terra e da humanidade, pois cada ser humano esta sendo escaneado por ambas as forças para contabilizar seu contingente entre Trevas e Luz, e cabe a cada um de nós nos posicionarmos frente as energias Crística ou trévicas que estão presentes na Terra e dentro da nossa sociedade. Esse Cinturão de Fótons é energia em alta atomização, com elevados padrões de energia que incluem além dos fótons, raio X, ultravioleta, gama e ondas atômicas de pequeno comprimento de atravessam a materialidade dimensional da nossa densidade molecular terrena. Diversos Comandantes e grupos de Fraternidades Estelares estão ajudando e estudando os efeitos dessas energias dentro dos nossos corpos sutis e da estrutura molecular do planeta.

Muitas energias com consciência extraterrestre estão se projetando através desse Cinturão de Fótons, pois eles são essas partículas com inteligência e vida.


O sistema solar gira em torno de Alcione, estrela central da constelação de Plêiades. Esta foi a conclusão dos astrônomos Freidrich Wilhelm Bessel, Paul Otto Hesse, José Comas Solá e Edmund Halley, depois de estudos e cálculos minuciosos. Na verdade, por que os gregos chamariam a um aglomerado de seis estrelas pelo nome de “As Sete Irmãs”? Nosso Sol é, portanto, a sétima estrela da constelação - localizada a aproximadamente 28 graus de Touro, e leva 26 mil anos para completar uma órbita ao redor de Alcione. A divisão desta órbita por doze resulta em 2.160, tempo de duração de cada era. Descobriu-se também que Alcione tem à sua volta um gigantesco anel, ou disco de radiação, em posição transversal ao plano das órbitas de seus sistemas (incluindo o nosso), que foi chamado de cinturão de fótons. Um fóton consiste na decomposição ou divisão do elétron, sendo a mais ínfima partícula de energia eletromagnética, algo que ainda se desconhece na Terra. Detectado pela primeira vez em 1961, através de satélites, a descoberta do cinturão de fótons marca o início de uma expansão de consciência além da terceira dimensão. A ida do homem à Lua nos anos sessenta simbolizou esta expansão, já que antes das viagens interplanetárias era impossível perceber o cinturão.

No atual processo orbital da Terra e do Sistema Solar, estamos indo em direção ao 2º anel do chamado Cinturão de Fótons que é energia canalizada e direcionada do Sol Central das Plêiades, marcado pela estrela Alcyone. Cinturão de Fótons é então o nome dado a um gigantesco anel de radiação que fica à volta do grande Sol Central de nome Alcione, localizado na constelação das Plêiades, em torno do qual orbitam nosso sistema solar e todos os planetas que o acompanham. Essa procissão do nosso sistema solar em sentido anti-horário ao redor de Alcione, é um fenômeno cíclico e a cada dez mil anos o Sistema Solar penetra por dois mil anos no anel de fótons, ficando mais próximo de Alcione. A última vez que a Terra passou por ele foi durante a "Era de Leão", há cerca de doze mil anos. Na Era de Aquário, que está se iniciando, ficaremos outros dois mil anos dentro deste disco de radiação. Para cada órbita completa em torno de Alcione, nosso sol, a lua e os planetas atuais mergulham por duas vezes nesse anel de micro partículas de radiação, uma vez para o norte e uma vez para o sul. Cada passagem destas pelo Cinturão de Fótons se dá a cada período de tempo de aproximadamente 12.400 anos.

A transição planetária é um período oportuno e auspicioso para evolução física, mental e espiritual, de todos aqueles que estiverem devidamente preparados para esta passagem, mas poderá ser extremamente negativo e destrutivo para os que não se sintonizarem a uma consciência mais ampla. Este fenômeno ocorre duas vezes durante o ano platônico de 26 mil anos terrestres. Transformações profundas são esperadas e já podem ser observadas tanto espiritual, psíquica e socialmente, quanto física e ecologicamente em nosso planeta. Com a intenção de ajudar na atomização energética e vibracional do nosso Sistema em parceria com as energias de Alfa & Omega, diversos seres galácticos, entre eles Pleidianos vindas de Alcyone, estão presentes de diversas formas. Durante toda essa fase, não estaremos sós; existem em todo o universo inúmeras raças, culturas e sociedades de seres com consciência mais ampla, cuja principal missão é dar orientação, apoio e até mesmo proteção a todos os planetas em fase de transição da terceira para a quarta dimensão. Estamos a beira da borda de vácuo entre o primeiro e o segundo anel, o que pode representar um problema magnético de proporções globais, por esse motivo as forças estelares estão criando um Portal de transposição para que a Terra não seja sugada por esse vácuo e entre em colapso.

Em 5 de Maio de 2000, estivemos no ápice de uma conjunção planetária que fortaleceu em muito a irradiação de energias para diversos campos magnéticos do planeta, entre eles o emocional e mental, onde os portões das trevas e da luz se abrirão como já foi profetizado na Bíblia. Diversos focos de energia e manifestações do plano espiritual se manifestarão para elevar vibracionalmente a Terra em alguns pontos percentuais e com isso ajudar no despertar e reciclagem da Terra e da humanidade, pois cada ser humano esta sendo escaneado por ambas as forças para contabilizar seu contingente entre Trevas e Luz, e cabe a cada um de nós nos posicionarmos frente as energias Crística ou trévicas que estão presentes na Terra e dentro da nossa sociedade. Esse Cinturão de Fótons é energia em alta atomização, com elevados padrões de energia que incluem além dos fótons, raio X, ultravioleta, gama e ondas atômicas de pequeno comprimento de atravessam a materialidade dimensional da nossa densidade molecular terrena. Diversos Comandantes e grupos de Fraternidades Estelares estão ajudando e estudando os efeitos dessas energias dentro dos nossos corpos sutis e da estrutura molecular do planeta.

Muitas energias com consciência extraterrestre estão se projetando através desse Cinturão de Fótons, pois eles são essas partículas com inteligência e vida.


Nenhum comentário:

Postar um comentário