atendimentos

BEM-VINDOS!

Orientações, consultas, partilhas e atendimentos: via skype ou presencial.

Para marcar um horário, escrevam para o email fernanda.manzoli@gmail.com

" Todos os tipos de relacionamentos proporcionam transformação, tomada de consciência e crescimento pessoal e espiritual "

Espero você para este sagrado encontro!!

Somos todos UM!

domingo, 8 de agosto de 2010


A 3ª. GRANDE CRUZ CÓSMICA
7 de agosto de 2010



A T quadrada
A ascensão


 
Este artigo pode acabar interessando algumas pessoas que não têm familiaridade com a linguagem astrológica e nem entendem como os eventos astronômicos podem afetar suas vidas diárias. Acredito que já é hora delas começarem a entender. Eu, particularmente, já fiz as correlações dos avisos e orientações desta Grande Cruz Cósmica para minha vida pessoal, ao “colocar a Grande Cruz em meu mapa natal”. Claro é que contei com a ajuda de uma pessoa, de nossa equipe, que entende muito disso. É a nossa querida astróloga e colaboradora, Sandra Giannoni. Seu telefone é (11) 5183 9350. Valeu a pena.

O céu constantemente nos fala e muitas vezes nos fala misticamente. Em algumas ocasiões a Geometria Sagrada nos dá sinais que precisamos aprender a interpretar - é como quando vamos por uma estrada e um cartaz anuncia um cruzamento de caminhos ou uma curva logo em frente. Que aconteceria se não lhe prestássemos atenção?....

Sincrônica e periodicamente os processos macro e micro-cósmicos provocam eventos ou manifestações que atuam como espelho do processo evolutivo e nos fazem reinterpretar nossa localização como indivíduo e como grupo.

A espiral evolutiva inúmeras vezes plasma holograficamente uma mensagem através da sagrada geometria dos céus.

Em 2010 nos encontramos diante de formações e efeitos de uma série de ‘aspectos’ que em astrologia se consideram difíceis e que demandam muita energia.

Ao ler o céu vemos como um grupo de Planetas lentos se localiza em signos cardeais e com seus avanços e retrocessos vão desenhando uma geometria cósmica que nos indica alerta e mudanças drásticas. Tudo o que acontece no Cosmos ocorre em nós também, em pequena escala. Recordemos que tudo é energia (por isso a importância de aprender a relacionar os eventos cósmicos com nossas vidas comuns).


“Os ‘aspectos’ são relações aritméticas ou geométricas entre os planetas que indicam formas de pensamento, de sentimento, modos de atuar e formas de experimentar o mundo exterior, por isso merecem uma detida atenção posto que são a parte mas importante da astrologia"


A T quadrada



Em principio, e a partir de fins de Maio de 2010 se começou a esboçar a T quadrada cardeal.



Quando dois planetas se opõem entre si e estão ligados a um terceiro, formando ‘quadraturas’ com ele, a configuração recebe o nome de T-quadrada e indica muito dinamismo envolvido, exigindo grande atividade e energia assim como muito trabalho para obter o equilíbrio.



Não é uma configuração ‘má’, apenas indica luta entre os opostos e muito trabalho para se conseguir o equilíbrio.



Nesta configuração consome-se grande quantidade de energia, pois se trata de ‘romper com algo’, de ‘deixar algo para trás’, de ‘cortar algum vínculo’. É uma combinação difícil, pois indica a necessidade de superar muitos obstáculos, mas ao mesmo tempo, produz um forte impulso e pressão para fazê-lo. (Importante localizar isso em nossas vidas particulares através do nosso mapa natal)



A tensão e a consciência criadas pelos dois planetas em oposição devem ser resolvidas pelo planeta que está entre eles – também chamado de planeta focal.



A T quadrada contém um ‘impulso’ para o sucesso e muita gente famosa a possui em seus mapas natais, e, apesar da indicação dos inúmeros obstáculos que se tem que vencer para se chegar à meta desejada, embute a possibilidade de uma realização auspiciosa.



Também indica que é o momento de transcender algumas atitudes ou fatores Karmicos já que nossa evolução assim o pede.



Este ‘aspecto em T’ se inscreve em um quadrado e o seu vértice será um ponto sensível, já que se ativa com qualquer ‘trânsito’, eclipse ou progressão e pode mobilizar toda a configuração, convertendo a figura em uma Grande Cruz Cósmica.



Analisando as figuras de 2010 e 2011



A T quadrada de 2010/2011 tem Plutão como planeta focal, no signo cardeal de Capricórnio.



Quando Plutão foi descoberto em 1930 ele estava na constelação de Câncer, que é precisamente o vértice vazio oposto ao planeta focal desta Grande Cruz. Ele se encontra agora em uma situação astrológica que significa uma repolarização e o ápice de um ciclo.



Plutão é o ‘planeta senhor do primeiro raio de vontade Divina’, significando transformação profunda em sentido espiritual. No sentido pessoal e psicológico indica crise, bloqueio, obsessão. Em Capricórnio, tem a ver, sem dúvida, com problemas de poder, tanto na política como na economia e também no âmbito das relações pessoais. Em macroeconomia refere-se aos ‘grupos de poder e a corporações que desenvolvam atividade mineira, petroleira e a energia nuclear’.



Esta interação dinâmica requer que se reconheçam as deficiências da espécie humana para com o nosso planeta e a necessidade de se repolarizar esta relação através do amor, usando a polaridade energética dos signos de Câncer e Capricórnio para tanto. As quadraturas que formam a figura em T quadrada levam-nos a ponto médio (Saturno em Libra) e o desequilíbrio então poderá se converter em equilíbrio por meio do conhecimento, da compreensão e da vontade para a mudança.



A outra quadratura está composta por Urano e Júpiter, que pedem para se romper com algo e libertar-se a qualquer custo. Júpiter e Urano falam de consciência social e rebelião.



A Cruz Cósmica


Em Astrologia a Grande Cruz Cósmica é uma figura formada por 2 oposições e 4 quadraturas.


Geralmente os 4 planetas se situarão na mesma qualidade (cardeal, fixo ou mutável).

A Cruz Cósmica indica ensinamentos cármicos transcendentais e dificultosos, segundo a qualidade e as casas que ocupem os planetas implicados.


Os planetas envolvidos implicam num remanejamento de suas freqüências na consciência da humanidade.


Em 2010 e 2011 a figura do T quadrada se converterá em Cruz Cósmica em várias oportunidades: no solstício de Junho 2010, na lua cheia de Câncer com eclipse parcial de lua em 26 de junho de 2010, e em 7 e 8 de Agosto de 2010 onde se formará com grande força, potencializada por Vênus, Marte e Saturno em conjunção no signo de Libra.



Em 2011 esta figura se plasmará com grande impulso entre Julho e Agosto, já que Marte estará no signo de Câncer.



Recordemos que Câncer é o ‘vértice vazio’ oposto ao planeta focal da figura em T quadrada e que ao completar-se por transito de algum planeta, lunação ou eclipse forma a figura de Cruz Cósmica, neste caso de qualidade cardeal.



A energia da Constelação de Câncer enraizada à Terra e ao Sistema Solar , é a energia que representa a relação entre a natureza e o ser humano. A mãe-natureza nos proporciona amparo e alimento. Câncer domina a emoções coletivas e medos coletivos, a natureza inferior ou instintiva.



Talvez os efeitos exteriores mais notáveis serão vistos na economia, onde os esforços para evitar o desmoronamento do sistema estão chegando ao seu limite.



Mas Câncer é também a Mãe-Natureza, e seu frenético chamado ao equilíbrio e purificação provocará grande comoção planetária .



O homem deverá compreender que a matéria é espírito em uma vibração mais densa e que a harmonização consiste em espiritualizar nossa relação com a matéria, com o sistema e com a terra.



Plutão tem como diretrizes básicas a transformação e purificação. Pede a transmutação do desejo em sacrifício e da vontade individual em vontade Divina.



A Terra está gradualmente elevando seu ritmo vibratório, e ao acelerar mais ainda com a energia vibracional que chega do nosso Grande Sol Central, os seres humanos se sincronizarão com as nove dimensões.



Vejamos como atua a energia da Cruz Cardeal em nossos corpos:


Se observarmos os braços desta grande Cruz Cósmica cardeal, veremos 2 eixos da polarização:


Matéria- espírito

Masculino- feminino.



As mudanças no corpo cristalino do planeta assim como na rede magnética afetam todos nossos corpos, porque “como é acima é abaixo” segundo o princípio Hermético.


Entendemos que:


Possuímos três corpos inferiores regidos pelo princípio água-terra Possuímos três corpos superiores regidos pelo princípio ar – fogo. Cada corpo tem seu ‘duplo etérico’, que é composto de energia mas sutil. Cada corpo inferior se relaciona com um corpo superior. Cada corpo superior se relaciona com um corpo inferior.




O corpo Físico se relaciona com o eixo Câncer –Capricórnio, que é um dos braços da cruz cardeal.


E o corpo Búdico se relaciona com o eixo Áries- Libra , que é outro do braços da cruz cardeal.



O corpo Físico está ligado a Capricórnio, que é regido por Saturno e o seu ‘duplo etérico está ligado a Câncer, que é regido pela Lua.



O corpo Átmico, sede do Espírito, que representa o Poder e a Vontade divina, está ligado ao corpo Físico, que representa a Vontade e o Poder no plano material.



O corpo Búdico está ligado ao eixo Áries e Libra.



O corpo Búdico, chamado também intuitivo-mental, é sede da alma, com todos os sentimentos mais elevados e a percepção intuitiva da unidade. Está ligado ao corpo astral, sede do coração, onde Vênus e Marte vibram em sua modalidade inferior (desejo-violência).




Que devemos fazer com tudo isto?



Há tempos que as mensagens do Universo e dos Mestres nos dizem



“DEVEM ELEVAR A VIBRAÇÃO”.



Segundo a Lei de Vibração, “Nada é imóvel. Tudo se move, tudo vibra”.



O primeiro movimento vibratório que se observa na matéria, é circular: a matéria executa dois movimentos rotatórios ao redor de si mesma: um atraindo tudo para seu centro (centrípeto) e outro, irradiando energia para fora (centrífugo). Quando este movimento aumenta sua freqüência, o circulo se desdobra em ondas e quando a intensidade aumenta a onda perde a forma e se converte em um raio, só energia.



Plutão no eixo matéria-espírito atua sobre o plano físico e emocional, purificando a um nível subatômico as energias kármicas que adensam estes planos e nos atam à matéria.



Ao diluírem-se estes resíduos, rompem-se as cristalizações formadas pelos padrões, pensamentos, emoções e sensações negativas que se condensam em nossos corpos formando a energia densa.



No outro braço da cruz cardeal, Urano e Júpiter, no eixo do plano Búdico, atuam como aceleradores de consciência.



Urano em Áries e em quadratura com Plutão opera como regenerador do Marte inferior ou primitivo. No mesmo eixo Saturno atua como equilibrador, criando a necessidade de união ( qualidade do Vênus Superior) .



O resultado de todo este processo sincrônico, simbolizado na Cruz Cardeal pelos aspectos e os planetas participantes, é que a vibração atômica muda, a matéria se torna mas sutil , emite e recebe mais luz e se espiritualiza.



“A matéria é o veículo para a manifestação da alma neste plano de existência; a alma é o veículo para a manifestação do espírito em um plano mais elevado; os três são uma trindade sintetizada pela vida que os compenetra a todos”.



Quando nos deixamos levar por nossas emoções ou pelos instintos primários o movimento vibratório da energia é centrípeto e estacionário, e aí dizemos que vibramos “baixo” ou “mau”.



Se “vibrarmos sob” os efeitos desta Cruz Cardeal no eixo matéria – espírito, com crise e desespero, seremos presas das emoções e das explosões emocionais.



E só veremos destruição a nosso redor. “Vibrar baixo” é estar apegado ao ego, ao desejo, ao individualismo e resulta do ‘medo de perder’ e da falta de proximidade à Fonte.



Nossa relação com a matéria nesta vibração é de apego e acumulação, sem nenhum respeito pela vida, nos consumindo na confusão de valores transtornados e falsos. Quando vibramos neste nível só nos interessa a sobrevivência material. Perdemos nosso poder na ilusão da separatividade.



Se “vibramos baixo” no eixo Intuitivo- Mental, canalizaremos mal as energias de Urano e despertaremos as Fúrias cujos nomes populares traduzem-se como inveja, vingança e ódio. Encontraremos inimigos, nos sentiremo atacados e perseguidos e estaremos alimentando o Marte primitivo, “o Senhor da Guerra”.



Seremos presas de nossas baixas emoções e desejos. Se não estivermos alinhados com a Consciência Superior, as mudanças a nível Planetário serão agentes de evolução, mas com grande força destrutiva.



Se “vibrarmos alto” o movimento de energia será centrífugo, irradiaremos para o mundo todo o amor e bem que possamos. E pela Lei da Correspondência receberemos algo similar.



No eixo Capricórnio – Câncer, ao “vibrar alto” dominamos nossas emoções, e nos deixamos levar pelo amor, então, teremos chispas de compreensão, e a certeza de que todo mundo material é uma manifestação da Mente Espírito Universal.



A matéria é a consciência do Espírito manifestando-se através de um criador; vibrando alto nos convertemos em canais de criação através da intenção.



Nesta vibração alta e fluida, nossa relação com a matéria também se espiritualiza, optamos por uma visão ecológica e de respeito à vida. Vemos em cada ser vivo uma faísca de Divindade e todas as atividades no mundo se apóiam em honrar a vida, através das boas relações com o outro e com a natureza. Recuperamos nosso Poder porque somos um com o Criador.



Sabemos que tudo que acontece é parte do Divino Plano, confiamos e colaboramos com a evolução irradiando amor e beleza. “Vibrar alto” é estar conectado com a Fonte.



No eixo Búdico Áries - Libra, se “vibrarmos alto” a luz da consciência nos permite perceber tudo o que existe como emanação do Um e temos outra visão da realidade e uma visão subjetiva da Unicidade.



Os acontecimentos que compreendem a Urano se referem ao movimento evolutivo e liberador. Já falamos sobre como Urano representa a Energia Cósmica penetrando a matéria e sua regência sobre o éter luminoso. O resultado será energia criativa em harmonia com o universo. “Vibrar alto” é ter consciência que todos somos Um e atuar em conseqüência, sem os dramas que apresenta a ilusão da separatividade ou dualidade.



Quando estamos alinhados com a Energia Universal, a Cruz Cardeal, que é a Cruz do Cristo Cósmico, a vida da personalidade, a vida da forma e a vida planetária, já não nos controlam. O homem se libera.




A ascensão a caminho de 2012



A mudança de Consciência, e os eventos compreendidos até 2018 estão compreendidos no que chamamos Processo de Ascensão, e foram profetizados e estudados por numerosas culturas da antigüidade.


A Ascensão é a elevação das freqüências eletromagnéticas da Terra e do Sistema Solar. É a repolarização das freqüências de medo para as freqüências do amor.



O trabalho de mudança é em todos os níveis: físico, mental, espiritual, e, à medida que a mudança se aprofunda mais, mais consciências iluminadas resplandecerão sobre a face da Terra.



Elas serão os agentes de mudança para a nova humanidade. Mudança e transformação da polaridade do medo e controle para a polaridade dos campos de amor, que contém o Tudo que É. Isto será visível na economia, na sociedade, na educação, na justiça, na natureza e em nós mesmos.



No momento de maior crise – 2010 a 2012 -, veremos como caem os velhos sistemas. É neste momento que devemos nos aferrar ao amor, à consciência de unicidade, à compreensão do Propósito. Guiar aos que sofrem e estão confundidos, tratando de transmitir nosso sentir. Ver como tudo muda, inclusive em nossas vidas, não será fácil, mas não estamos sozinhos - milhares e milhares de Anjos e Seres de Luz estão hoje aqui para nos ajudar.



São boas novas, não desesperemos , é uma honra ter encarnado para esta tarefa.



http://comandoestelar.zip.net/
colaboração e edição: Master






Nenhum comentário:

Postar um comentário